A recuperação parcial das ações do setor financeiro e de consumo permitiu ao Índice Bovespa voltar ao terreno positivo nesta sexta-feira, 26, compensando as perdas dos papéis de commodities. No final do pregão, o indicador avançou 0,16%, aos 102.818,93 pontos. No acumulado da semana, houve queda de 0,61%. Em julho, no entanto, o índice contabiliza alta de 1,83%.

O cenário internacional foi pano de fundo para os negócios durante todo o pregão e também apoiou o movimento de alta no mercado brasileiro. O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos de 2,1% na margem no segundo trimestre, abaixo dos 3,1% no primeiro trimestre, mas acima das expectativas, de 1,9%. O dado reforçou apostas de uma redução de 0,25 ponto porcentual nas taxas básicas americanas, mas manteve a percepção de força da economia local.

Política monetária e balanços, aliás, devem ser a tônica de toda a próxima semana no Brasil e nos Estados Unidos. Coincidentemente, os bancos centrais dos dois países fazem suas reuniões de política monetária, das quais se espera corte de juros. Nos balanços corporativos, concentrarão as atenções os resultados de bancos, commodities e empresas de varejo. Entre essas, estão previstas para a próxima semana os resultados de Itaú Unibanco (29), Lojas Renner (30), Vale (31) e Petrobras (01).

“Uma recuperação mais forte dos bancos, à exceção de Bradesco, foi que favoreceu a alta da Bolsa hoje, uma vez que Petrobras teve fortes perdas após o guidance da empresa apontar queda na produção. Não chegou a ser uma queda expressiva, mas é um fator que poderia melhorar o grau de alavancagem operacional da companhia”, disse Glauco Legat, analista da Necton Corretora.

Em seu relatório de produção, a Petrobras cortou em 3,6% sua perspectiva de produção neste ano de 2,8 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed) para 2,7 milhões de boed, com variação de 2,5% para mais ou para menos. De acordo com a estatal, o corte refletiu sobretudo as dificuldades enfrentadas no mês de junho com a estabilização das plantas de gás dos novos sistemas de produção de Búzios, devido a sua maior complexidade, o que elevou o tempo de comissionamento das plantas de gás. Ao final dos negócios, Petrobras ON e PN caíram 3,12% e 2,79%, nesta ordem.

Na análise por índices setoriais, as maiores altas ficaram com o Imobiliário (IMOB), que avançou 1,87% e com o Iconsumo (ICON), que avançou 1,41%. Esses dois índices também lideram as altas no acumulado do mês, influenciados pela expectativa de medidas de incentivo à economia. O Ifinanceiro (IFN) subiu 0,21%.

Tópicos

bovespa

Comentar no Facebook

Assine! Confira todos os descontos em assinaturas