[faceturbo]

Governador em exercício vistoria trabalho de homens e máquinas da Administração e do DER

Por Lucíola Barbosa*

Os moradores mais antigos de Vicente Pires já reconhecem as mudanças com as obras que o Governo do Distrito Federal (GDF) realiza em apenas um ano de gestão. Um deles é a assistente social Maria Sirley da Silveira, 60 anos, há mais de 15 anos residente na Rua 6. Ela foi uma das que parou para conversar com Paco Britto na Feira dos Produtores – último local em que esteve o governador em exercício, na manhã deste sábado (28). Ele andou com equipes do GDF por mais de dois quilômetros em visita às obras das principais vias da cidade. “Gosto muito da cidade. Cresci na área rural e vejo como Vicente Pires, agora, está conquistando sua urbanização”, comentou Sirley, pedindo ainda à população para fazer a parte dela, “nivelando” com o governo.

O administrador regional de Vicente Pires, Daniel de Castro, garantiu à moradora que em janeiro, entre os dias 22 e 29, a cidade receberá o programa Cidade Limpa, Cidade Linda, onde cerca de cem caminhões serão utilizados para recolher entulhos. “Vou participar”, frisou a assistente social. Ele lembra que Paco Britto, em menos de um mês, já foi à cidade várias vezes. “Ele adotou a cidade, pois vem ver os problemas de perto. Para nós é um presente, porque sempre traz solução. Toda vez que o governador vem à cidade, ela é agraciada com presentes”, ressaltou, ratificando que até janeiro de 2020 serão 600 metros de asfaltos prontos.

Segundo Castro, o GDF destinou R$ 150 milhões, via Terracap, para Vicente Pires. “Pelo menos 70% das obras na cidade estão finalizadas, seguindo a meta estabelecida pelo governador Ibaneis”. Daniel se referiu ao primeiro pacote de obras, pois o governador deverá estar em Vicente Pires, em fevereiro, para autorizar o início de outras obras, que deverão ser entregues à população até 2022.

O pacote inclui, entre outros itens, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), duas Unidades Básicas de Saúde (UBS), dois colégios, um restaurante comunitário, grupamento do Corpo de Bombeiros e companhia da Polícia Militar e a ponte da marginal, na Estrutural, cuja obra já está licitada.

Por mais paciência

Sobre um pedido do vice-presidente da Associação de Moradores de Vicente Pires (Movip), Geraldo Oliveira, morador da chácara 41, situada na Rua 3, local da visita, neste sábado, às obras de pavimentação asfáltica, Paco Britto pediu paciência, pois a obra é feita paulatinamente por questões ambientais. “Não podemos esquecer-nos das trombas d’água e do índice pluviométrico”, explicou Paco.

Também acompanhando Paco durante a vistoria, o secretário de Obras, Luciano Carvalho, falou sobre a diminuição dos transtornos aos moradores locais. “Estão sendo feitas por etapas, de 100 em 100 metros, para não perder o trabalho devido à chuva e porque a Rua 3 possui um solo hidromórfico”, ratificou, referindo-se ao solo saturado por água ou com excesso de umidade, que dificulta a fixação da massa asfáltica.

O que já foi feito

Homens e máquinas da Administração de Vicente Pires e do Departamento de Estradas de Rodagens (DER/DF) não pararam durante a semana de recesso.  Com os primeiros 100 metros de asfalto prontos, na principal via da cidade, mais 100 metros deverão ser concluídos ao longo da semana. 

É o que esclarece o diretor-geral do DER, Fauzi Nacfur. “A estratégia é abrir pequenos trechos, de 100 em 100 metros, fazendo e deixando-os prontos, considerando que o período chuvoso pode atrapalhar”, alertou.

Para a drenagem da água foram instaladas bocas-de-lobo ao longo de toda a Rua 3. Para ajudar a dar vazão à água, foram colocadas mais 15 grelhas de escoamento pela rua toda, a cada 60 metros. Vale lembrar que a avenida possui ao todo 1,3 quilômetros de obra já concluída, com asfalto, drenagem, calçadas e meios-fios. Já na Rua 8, que também foi vistoriada neste sábado pelo governador em exercício, a drenagem está pronta. O local é ponto de recebimento das águas de todo trecho.

*Com informações da Assessoria 

[/faceturbo]