Um veterano pastor, de 92 anos de idade, lançou um livro recentemente contando ao público que é homossexual. Atualmente ele vive em um asilo de idosos e revelou que falou com sua família sobre sua orientação sexual há pouco mais de um ano.

Stanley Underhill, um pastor da Igreja da Inglaterra, concedeu uma entrevista em que alega ter nascido em um lar rígido e que seu pai, um operário, não nutriu um relacionamento aberto com ele.PUBLICIDADE

Na conversa com Emily Webb, apresentadora do programa Outlook, da BBC, o pastor Stanley contou que lutou contra seus impulsos sexuais: “Nasci homossexual. Não foi uma escolha. Passei boa parte da minha vida desejando ter nascido hétero”, disse, expressando sua crença.

À época, contou Stanley, as pessoas consideravam a homossexualidade uma “aberração”: “Eu cresci em um mundo hostil, fanático e ignorante, cheio de preconceitos, pobreza e distinções de classe”, escreveu o pastor no livro Coming out of the Black Country (“Saindo do Armário em West Midlands”, em tradução livre).ANÚNCIO

“Conscientemente reprimi e neguei minha homossexualidade — para mim mesmo, para os outros e para Deus. Eu não sabia quem eu era. Tinha esses sentimentos, mas não era capaz de explicá-los, e ninguém tinha explicado para mim. Como você sabe, a palavra homossexual não fazia parte do nosso vocabulário”, disse o pastor aposentado, que nasceu em 1928 e lutou durante a Segunda Guerra Mundial.

Na Marinha, aos 18 anos, ele atuou como enfermeiro e, certa vez, desmaiou ao ver a quantidade de sangue de uma paciente. Nesse dia, conheceu outro soldado e terminou se envolvendo com ele: “Quando abri os olhos, encontrei-o olhando para mim. Ele estava me dizendo algo. Não ouvi o que ele me disse. Mas nossos olhares se encontraram, e eu me apaixonei”.

O rapaz, chamado Alex, foi morar com Stanley após o final da guerra. No entanto, ao ler a Bíblia, Alex decidiu abandonar a homossexualidade por descobrir que Deus reprova a prática. Levou um tempo até que o relacionamento entre os dois realmente chegasse ao fim, e Alex se casou com uma mulher, com Stanley de padrinho.

A essa altura, Alex convenceu o ex-companheiro a buscar ajuda para abandonar a homossexualidade, mas a tentativa falhou. Com fama de gay, Stanley voltou à casa de sua mãe por um tempo, antes de decidir se mudar para Londres, já aos 30 anos de idade.ANÚNCIO

Na capital inglesa, ele voltou a se envolver com outros homens e se tornou sócio de um escritório de contabilidade. Entretanto, sentia-se perseguido por ser gay, e então decidiu que estudaria para se tornar pastor da Igreja da Inglaterra.

“Fiquei fascinado pela representação de Jesus nos Evangelhos, como um homem que resistiu aos instintos tribais e defendeu o oprimido. Eu secretamente pedi a ele que fosse meu amigo e me guiasse ao longo da vida”, declarou Stanley Underhill, que desde sua ordenação, viveu sem se envolver com outros homens.

Em 2011, a Igreja da Inglaterra – que está ancorada na Igreja Anglicana – passou a aceitar homossexuais para o sacerdócio, e ordená-los ao ministério, o que causou enorme embate com as lideranças anglicanas de outros países.

Fonte Noticias Gospel Mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here