Ministério da Saúde espera contratar 5.811 profissionais pelo Mais Médicos. O contrato será de 1 ano. Em chamadas anteriores, era de 3

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou na manhã desta quinta-feira, 12, que o Brasil pode adotar medidas mais drásticas contra a proliferação do novo coronavírus. O País, disse o ministro, ainda está na fase inicial da propagação do vírus. As pessoas cujos testes deram positivo têm sido aquelas que voltaram de viagens internacionais – foram, portanto, contaminadas no exterior.

“Mais cedo ou mais tarde teremos a entrada do vírus e a sustentação (da epidemia)”, apontou. “Pode chegar uma hora, na semana que vem, em 15 dias, em quatro semanas, em que será recomendável parar (atividades). Para conter a espiral de casos pode chegar uma hora em que teremos que segurar (transporte, fábricas, escolas).”

Ministério da Saúde espera contratar 5.811 profissionais pelo Mais Médicos

O Ministério da Saúde pretende contratar 5.811 médicos pelo programa Mais Médicos para enfrentamento ao novo coronavírus. O edital foi lançado na quarta-feira, 11, e a ideia é que os profissionais cheguem aos municípios até 7 de abril.

O governo estima orçamento de R$ 1,2 bilhão para as contratações. O ministério informou que 44% das vagas devem atender capitais, onde são esperados mais casos da doença.

O contrato será de 1 ano. Em chamadas anteriores, era de 3. Já há 12.258 médicos atuando no País pelo Mais Médicos, sendo a maioria em cidades menores.

Estadão Conteúdo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here