Bolsonaro diz que Moro cometeu crime federal ao divulgar conversas dos dois
Bolsonaro diz que Moro cometeu crime federal ao divulgar conversas dos dois

bolsonaro posse de arma

Declaração do presidente foi dada na porta do Alvorada, na tarde desta terça-feira (05/05), a um grupo de apoiadores e jornalistas

imagem06-05-2020-08-05-45 Na porta do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) partiu para o ataque e disse que o ex-ministro Sergio Moro cometeu “crime federal” ao divulgar conversas privadas que teve com o chefe do Executivo. Bolsonaro mostrou, no próprio celular, mensagens que trocou com o então chefe da Justiça e Segurança Pública, rebatendo o conteúdo do depoimento de Moro à PF.

“Em nenhum momento pedi relatório de inquéritos. Isso é mentira. O Sergio Moro foi correndo entregar o telefone para a Globo. Inclusive, ele tinha peças de relatórios pessoais de coisas que eu passava para ele. É um crime federal”, acusou o chefe do Executivo.

imagem06-05-2020-08-05-48

O ex-juiz federal Sergio Moro concedeu entrevista coletiva na sede da Justiça Federal, em Curitiba, para falar de sua aceitação para o cargo de ministro da JustiçaHENRY MILLEO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Ex ministro Sergio Moro

Sergio Moro fez pronunciamento no dia 24 de abril para anunciar a saída do governoRafaela Felicciano/Metrópoles

imagem06-05-2020-08-05-52

Ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sergio Moro acusou o presidente Jair Bolsonaro de interferir na Polícia FederalHugo Barreto/Metrópoles

Sergio Moro deixa o Ministério da Justiça no início da noite, depois da demissão

Sergio Moro deixou o Ministério da Justiça e Segurança PúblicaIgo Estrela/Metrópoles

Sergio Moro sorrindo e várias pessoas ao redor, algumas de máscaras

Ministro Sergio Moro ao deixar cargo no governo BolsonaroRafaela Felicciano/Metrópoles

imagem06-05-2020-08-05-06

O ex-juiz federal Sergio Moro concedeu entrevista coletiva na sede da Justiça Federal, em Curitiba, para falar de sua aceitação para o cargo de ministro da JustiçaHENRY MILLEO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Ex ministro Sergio Moro

Sergio Moro fez pronunciamento no dia 24 de abril para anunciar a saída do governoRafaela Felicciano/Metrópoles

Bolsonaro interrompeu a gravação que estava fazendo, pediu a um membro do seu staff que lhe entregasse o aparelho e passou a mostrar parte da conversa que teve com Moro, em 22 e 23 de abril. “Como presidente da República eu me sinto chateado de fazer isso. Mas como lamentavelmente o senhor Sergio Moro mostrou o telefone dele, vou mostrar uma parte. Isso daqui foi mostrado nas televisões. Polícia Federal na cola de 10 a 12 deputados bolsonaristas. Embaixo eu escrevi para ele: mais um motivo para a troca”, disse o presidente.

No momento em que se pronunciou na porta do Alvorada, em meio aos apoiadores e membros da imprensa, o presidente disse que ainda não tinha tido acesso a todo o conteúdo do depoimento de Moro à PF. “Quero ler com calma as 10 páginas”, disse.

Bolsonaro mostra a conversa que teve com o então ministro nos dias 22 e 23. “O Moro diz: ‘Isso é fofoca’. Foi ele quem disse que o link que eu mandei para ele no dia anterior era fofoca”, mostrou o presidente. “Essa é a prova mais forte contra a minha pessoa. E foi ele quem disse que era fofoca. Sinal de que ele teve acesso ao processo e diz que é fofoca. Aí no dia seguinte ele começa a mudar de figura”, completou.

O presidente usou o momento para fazer um desabafo e se disse “chateado” com Moro. “Eu confiava nele, passava extrato de informações. Como um presidente, me sinto chateado.”

Bolsonaro diz que a declaração de Moro de que ele teria pedido acesso a inquéritos da PF é uma “mentira deslavada”.

Fonte: Metropoles

Fonte: informatudodf.com.br/2020/05/05/bolsonaro-diz-que-moro-cometeu-crime-federal-ao-divulgar-conversas-dos-dois

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here