Após polêmica na cidade de Ceilândia sobre o lockdown e atendimento no hospital Regional de Ceilândia (HRC), o líder comunitário e político Rodolpho Hoth Hoth entra em campo para desmentir líderes comunitários da Cidade.

Veja o vídeo da discussão entre um líder comunitário e uma funcionária do hospital

Devido a garante quantidade de pessoas contaminadas nas cidades de Ceilândia, Estrutural, Pôr do Sol e Samambaia, o Governador Ibaneis Rocha decretou lockdown nestas regiões por 72 horas na semana passada.

Essas medidas foram suficientes para adversários políticos insatisfeitos por não terem ocupado espaços no Governo, resolveram atacar o Administrador Regional de Ceilândia Marcelo Cunha, conhecido como Marcelo Piauí, eles usaram carro de som nas avenidas da cidade difamando e chamando o administrador de incompetente.

Os revoltados estão simplesmente querendo espaço na gestão Ibaneis, e por isso resolveram aproveitar o ensejo para atacar o Governador o Administrador Regional de Ceilândia, também incluíram em outro vídeo uma funcionária da Saúde da Região.

Hoth Hoth resolveu comprar a briga, e desqualificou as ações dos opositores do Governo, mostrando os fatos verdade com um vídeo e jogou nas redes sociais.

Hoth hoth disse, o governo vem mostrado sua preocupação com a região a secretaria de saúde montou um hospital de campanha na cidade para atender os pacientes suspeitos de COVID 19.

Ceilândia em Boas mãos

Após polêmica na cidade de Ceilândia sobre o lockdown e atendimento no hospital Regional HRC, o líder comunitário e político Rodolpho Hot Hot entra em campo para desmentir líderes comunitários de Ceilândia-DF

Δημοσιεύτηκε από Taguatinga-DF News στις Κυριακή, 14 Ιουνίου 2020

Confira o vídeo na página Taguatinga DF News

1 COMENTÁRIO

  1. Dalton… Dalton… Dalton…
    Esse senhor que se diz liderança e a pessoa que escreveu, ouviu o outro lado?
    Esses, esquecem que Ceilândia, Por do Sol e Sol Nascente tem população maior do que muitas capitais.
    O Governo e a Administração deviam era trabalhar para construir outro hospital na região, e não em retirar parte do precário Hospital, mesmo que seja temporário.
    Você que escreveu pergunte a esse senhor que se diz liderança se ele perguntou aos moradores de Ceilândia que dependem desse hospital o que elas acham?
    Acaso estamos em um país democrático ou na ditadura?
    Onde simplesmente decidem fazer algo e nós os contribuintes temos que aceitar?
    Lembrem seu falastrão, somos nós os contribuintes que pagamos o salário de todos…
    Se nós não existíssemos nem empregos muitos não teriam…
    Agora você que cordena esse veículo de comunicação pública uma falácia dessa sem consultar o outro lado?
    Pode-se acreditar em um veículo de comunicação que age assim?
    Logo respeitem a Ceilândia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here