Brasília(DF), 24/12/2019 - Governador Ibaneis Rocha concede entrevista para o portal Metrópoles - Foto: Michael Melo/Metrópoles

Ao comentar a decisão de uma juíza da 3 Vara Cível da Justiça Federal, que decidiu pela não reabertura dos restaurantes, bares, academias e salões de beleza, prevista para a próxima quinta-feira (25), no Distrito Federal, o governador Ibaneis Rocha (MDB), disse que vai recorrer da decisão judicial a qual classificou como “intervenção indevida”.

Há quatro dias para a reabertura gradual de bares, restaurantes, salões de beleza e acadameias, atividades fechadas desde o dia 19 de março, por decreto governamental, o governador Ibaneis Rocha disse que  irá se empenhar no sentido de reverter a decisão da 3ª Vara Cível Federal para que esses segmentos comerciais possam reiniciar suas atividades a partir do próximo dia 25, conforme está planejado.

“Uma juíza entendeu que eu não posso mais decidir pelo Distrito Federal. Então tiraram meus poderes, numa intervenção indevida do Poder Judiciário, principalmente no meu caso que tenho tratado com tanta responsabilidade essa pandemia”, afirmou o governador Ibaneis, durante da cerimônia de inauguração do Canal AgroMais, no Palácio do Planalto.

Decisão judicial pode desempregar 80 mil pessoas e levar a falência bares, restaurantes, salões e academias no DF

Ao lado do presidente Jair Bolsonaro, o governador Ibaneis também falou sobre as manifestações populares que vêm ocorrendo nos finais de semana na Esplanada dos Ministérios.

O governador disse não ver motivos para fechar a Esplanada para a realização de protestos desde que sejam pacificos co o o que ocorreu no último domingo.

“Continuando de forma pacífica, sem ofensa a qualquer um dos poderes, certamente a Esplanada dos Ministerios vai permanecer aberta”,

Leia mais

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here