De acordo com a Polícia Civil, logo após ser dada voz de prisão, Flávia teria feito um escândalo e tentou tirar a própria roupa, sendo impedida pelos agentes que atuavam na apreensão
De acordo com a Polícia Civil, logo após ser dada voz de prisão, Flávia teria feito um escândalo e tentou tirar a própria roupa, sendo impedida pelos agentes que atuavam na apreensão

Flávia Tamayo, de 22 anos, ex-capa da revista Playboy, mais conhecida como “Pâmela Pantera”, foi presa nesta segunda-feira (21), por  integrar  um grupo composto por garotas de programa de luxo que atua com venda e distribuição de drogas, principalmente sintéticas e cocaína, para clientes de alto poder aquisitivo no Distrito Federal, afirmou a Polícia Civil.

LEIA MAIS

INVASÃO NO BATALHÃO| Ao socorrer motorista de aplicativo policiais são agredidos a socos e pontapés

Flávia foi presa  na recepção de um hotel da orla da capital capixaba (Vitória/ES)  quando retornava de uma atividade profissional.

Flávia foi capa de revistas masculinas famosas, como a Playboy – edição publicada em Portugal – e a Sexy, e também atuou como atriz em filmes eróticos da franquia Brasileirinhas. Ela também oferecia uma espécie de cardápio sexual aos clientes mais assíduos.

A prisão preventiva da jovem  foi decretada pela 1ª Vara de Entorpecentes do Distrito Federal, e o cumprimento do mandado foi solicitado pela 5ª Delegacia de Polícia de Brasília para a Polícia Civil capixaba.

Ainda de acordo com a polícia, a prisão foi uma continuidade da Operação Rede, realizada em junho no Distrito Federal, que resultou no cumprimento de 37 mandados de busca e apreensão e de prisão.

Com a suspeita, a polícia apreendeu uma pequena quantidade de drogas, dinheiro e um aparelho celular. A jovem foi encaminhada para o sistema penitenciário capixaba.

Radar DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here