banner

domingo, 17 de junho de 2018

author photo

Ministério Público pede a prisão do Vereador Elvis Santos
Os pedidos de prisão contra o vereador por Valparaíso de Goiás, Elvis Santos, e o empresário Sandro Renato da Costa da Silva, conhecido como Sandro do Econômico são desdobramentos da Operação Venda Casada, deflagrada em fevereiro de 2017.
Os promotores Daniel Naiff da Fonseca e Oriane Graciani de Souza sustentam em seu pedido que, quando presidente da Câmara Municipal, o Vereador Elvis Santos teria ajustado com Sandro Renato a permuta de um lote pertencente ao poder legislativo, com um prédio, de propriedade oculta do empresário.
Segundo eles o bem público, lote ao lado do CIOPS, valia mais que o prédio onde a Câmara está instalada, bem recebido do empresário.
Ao Jornal Opção do Entorno o vereador Elvis Santos disse: “Eu não entendo porque estão vindo com tanta agressividade. Estão juntando uma licitação de 2015 com a de 2016, impossível tem uma eleição entre um ano e outro não existe forma de garantia e o prédio não foi feito com recurso da Câmara não existe nenhum empenho”.
Também estão sendo acusados de participar do esquema o então diretor da Câmara Municipal, Luiz Cláudio de Oliveira Santos, o engenheiro Hermann Gutemberg Walcácer Lima e o empresário Kylmano Han Silva Han, sócio-administrador da construtora Euro Ltda.

Os prejuízos aos cofres públicos, apontados pelos promotores, seriam de cerca de R$ 2 Milhões. Por isso, junto das prisões, o ministério público está pedindo o bloqueio de bens do vereador Elvis, dos empresários Sandro e Kylmano Han e das empresas Eletecom Participações e Incorporações S/S e Construtora Euro Ltda., respectivamente dos empresários citados. Além disso é requerido que, solidariamente, esses três acusados e as empresas sejam condenados a reparar o dano público patrimonial no valor de R$ 877 Mil e extrapatrimonial no valor de R$2,5 Milhões.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade