banner

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

author photo

Jorge Mussi vota com Barroso: placar de 2×1 contra candidatura de Lula

TSE analisa legalidade da candidatura petista. Dois ministros já se manifestaram pela impugnação do ex-presidente e um contra. Faltam 4
Os sete ministros que compõem o pleno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) seguem apreciando nesta sexta-feira (31/8) os pedidos de registros de candidaturas à Presidência da República que restavam pendentes de análise na Corte, entre os quais o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O petista foi lançado à corrida presidencial mesmo preso em Curitiba (PR) desde abril, após condenação em segunda instância na Operação Lava Jato. A sessão começou 14h30 e a análise do registro de Lula começou às 17h.
Três dos sete ministros do TSE já registraram seus votos: o relator do caso, ministro Luís Roberto Barroso; Edson Fachin e Jorge Mussi. O placar no momento é de 2 x 1. Barroso defendeu facultar à coligação substituir, dentro de 10 dias, Lula como cabeça de chapa e, ainda, por vedar qualquer ato de campanha por parte do ex-presidente até sua substituição. Se esse entendimento prevalecer, o programa eleitoral da coligação em rádio e TV não será veiculado até que ocorra a troca do candidato a presidente. Fachin disse que, mesmo preso, por enquanto deve ser assegurado ao petista o direito de ser candidato. Mussi acompanhou o voto de Barroso e destacou: “A democracia não está em conflito com a moralidade”.

Acompanhe a cobertura do Metrópoles ao vivo:

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade