sábado, 26 de janeiro de 2019

author photo

Os recursos serão para garantir o reparo de eventuais danos ambientais. Outros R$ 1 bilhão já haviam sido retidos. Já são 34 o número de mortos.

Por Redação
Depois de ter R$ 1 bilhão bloqueados a pedido do governo de Minas Gerais, a Vale terá mais R$ 5 bilhões retidos por uma nova decisão Judicial, obtida desta vez em ação do Ministério Público de Minas Gerais. De acordo com o MP, os recursos são para garantir a adoção de medidas emergenciais em defesa do meio ambiente.
A ação foi anunciada pelo procurador-geral de Justiça Antonio Sérgio Tonet, que informou após participar de reunião com o governador Romeu Zema (NOVO), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e um grupo de trabalho que ingressou com uma medida cautelar pedindo o bloqueio dos recursos.

Zema diz que ‘a princípio’ todos os alvarás e licenças estavam em dia Zema diz que ‘a princípio’ todos os alvarás e licenças estavam em dia

Os recursos serão para garantir o reparo de eventuais danos ambientais. Outros R$ 1 bilhão já haviam sido retidos.

De acordo com a decisão, a Vale tem responsabilidade objetiva sobre o ocorrido e deve adotar ações para minimizar os danos. “A Vale opera com responsabilidade objetiva, assumindo integralmente o risco pelos danos que venha a causar a terceiros.”
Número de mortos
O Corpo de Bombeiros divulgou, no fim da tarde deste sábado (26/1), que até por volta das 17h30 a corporação já havia localizado os corpos de 34 pessoas mortas na tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais, quando uma barragem da mineradora Vale se rompeou na sexta-feira (25). O número já supera as vítimas da tragédia de Mariana, que ocorreu há três anos e deixou 19 pessoas mortas.

Da Redação com informações do CB e Agências

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA