( 00:00:00 )

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

author photo


Durante entrevista, Bolsonaro liga para presidente da Caixa e pede resposta
Pedro Guimarães foi colocado no viva-voz para negar a jornalistas que a Caixa tem discriminado o Nordeste na concessão de empréstimos
O governo negou qualquer pretensa sinalização de discriminação com o Nordeste, que seria a região que menos recebeu empréstimos da Caixa Econômica Federal em 2019. Diante de jornalistas, nesta sexta-feira (2/8), o presidente Jair Bolsonaro mandou a assessoria ligar para o presidente do banco, Pedro Guimarães, que negou qualquer indicação de favorecer "uma região ou outra".
A abordagem feita pela imprensa ao presidente Jair Bolsonaro diz respeito a uma reportagem do jornal Estado de São Paulo, publicada também nesta sexta-feira. O veículo informa que, até julho deste ano, a Caixa autorizou novos empréstimos no valor de R$ 4 bilhões para governadores e prefeitos de todo o país. Para o Nordeste, foram concluídas menos de 10 operações financeiras, que, juntas, totalizam R$ 89 milhões, "ou cerca de 2,2% do total — volume muito menor do que em anos anteriores", destacou a publicação.
Depois do pedido a um assessor, Bolsonaro recebeu o telefone celular, com Guimarães na linha. O presidente selecionou o recurso viva-voz e, assim, a imprensa pôde ouvir o presidente da estatal prestando os esclarecimentos. "Não existe nenhuma indicação para não favorecer uma região ou outra. Isso não existe, pelo contrário. Este ano tivemos muito mais dinheiro (emprestado) para a região Nordeste. O que acontece é que você tem uma série de esteiras de análise. Neste momento, estamos analisando, inclusive, para o estado da Paraíba e para o município de São Luís”, declarou.
Dado questionadoO presidente da Caixa questionou o dado de 2,2%, não reconhecendo como verdadeira a informação publicada. “Isso daí, presidente, é algo que simplesmente pegaram um dado específico, mas será analisado. Mas se é 20%, 15%, essa é uma análise técnica. É matemática”, ponderou. O assunto foi conversado pela manhã entre Guimarães e Bolsonaro.
Questionado sobre o assunto, o presidente disse que havia conversado com o mandatário da estatal, ainda no Palácio da Alvorada. “A capa do Estadão diz que estamos discriminando o Nordeste. Não é isso, e houve um equívoco nessa informação. As prefeituras do Nordeste são as mais inadimplente e tem mais problemas. Consequentemente, a Caixa tem que ter garantia para emprestar. Então está bem claro. A gente não faz discriminação, nem qual é o partido daquela prefeitura a gente discrimina. Dá a entender que estamos discriminando”, rebateu.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior