segunda-feira, 28 de outubro de 2019

author photo

O peronista tem como companheira de chapa a ex-presidente e senadora Cristina Kirchner e disputava contra Maurício Macri
Peronista já era o favorito(foto: Alejandro PAGNI / AFP)
Com mais de 82% das urnas apuradas, Alberto Fernández foi eleito em primeiro turno presidente da Argentina, na noite deste domingo (27/10). O peronista tem como companheira de chapa a ex-presidente e senadora Cristina Kirchner. Juntos, os dois formam a coalização "Frente de Todos".
No país, para ganhar as eleições é necessário 45% dos votos ou 40% dos votos e dez pontos de vantagem em relação ao segundo colocado. No caso deste domingo, com 82% das urnas apuradas, Fernández já tinha 47% dos votos contra 41% de Maurício Macri, que tentava a reeleição pela chapa "Juntos por El Cambio". Em terceiro lugar ficou o ex-ministro da Economia, Roberto Lavagna, com 6,14%.
Atualmente, a Argentina enfrenta uma grave crise econômica e social, com inflação alta. Enquanto 30% da população vive na pobreza, os sem-teto chegam a quase 10%. Fernández assumirá em 10 de dezembro.
Antes mesmo do resultado, o peronista já comemorava vitória. "É um grande dia para a Argentina", ele disse à imprensa ao chegar em casa, logo após o encerramento da votação, às 18h.
Crise com Bolsonaro
Para o presidente Jair Bolsonaro, esta pode ser uma situação complicada, já que ambos trocaram farpas durante a campanha argentina. Neste domingo, pouco antes do resultado das eleições, Fernández felicitou, pelo Twitter, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo aniversário. Em foto publicada no microblog, é possível ver o presidente eleito argentino fazendo um "L" com as mãos.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA