Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

Foguete cai perto de embaixada dos EUA em Bagdá

A queda do artefato ocorreu em zona que reúne embaixadas e órgãos diplomáticos e não deixou mortos. Um foguete caiu perto da embaixada dos...


A queda do artefato ocorreu em zona que reúne embaixadas e órgãos diplomáticos e não deixou mortos.
Um foguete caiu perto da embaixada dos Estados Unidos na Zona Verde, área militarizada de Bagdá que reúne sedes de representação de diversos países, neste sábado 4, mas não causou vítimas. O foguete caiu dentro da Praça da Celebração. Milhares de iraquianos se reuniram, neste sábado, 4, na capital do Iraque para o funeral do general iraniano Qasem Soleimani, morto no país por um drone americano na noite de quinta-feira, 2. Outro artefato atingiu uma base militar que abriga tropas americanas no país.
Durante o cortejo fúnebre, o público entoou palavras de ordem contra o governo americano e queimou bandeiras do país. Os seguidores de Soleimani gritavam “Morte aos Estados Unidos!” no bairro xiita de Kazimiya, em Bagdá, durante o cortejo fúnebre.
O assassinato de Soleimani, o arquiteto da política do Irã no Oriente Médio, e do líder miliciano Abu Mehdi Al Muhandis, o número dois da Hashd Al Shaabi e considerado o homem do Irã em Bagdá, aumenta o receio de que aconteça um novo conflito na região. O ataque perto do aeroporto de Bagdá destruiu completamente dois veículos e deixou um total de dez mortos, cinco iraquianos e cinco iranianos. O Irã prometeu “uma dura vingança no momento e no lugar apropriados”.
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira 3, que a ação aérea no Iraque perpetrada para matar o principal estrategista militar do Irã não teve o intuito de iniciar uma guerra, mas, sim, de pôr fim a ela. “Nós atuamos para parar uma guerra, não para começar uma guerra”, afirmou à imprensa no seu resort Mar-a-Lago, na Flórida, depois de ter determinado o envio de mais 3.500 soldados ao Oriente Médio.

(Com Reuters e EFE)

Nenhum comentário