banner

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

author photo

DF: travesti barraqueira que cuspiu em policiais vai usar tornozeleira

Além do monitoramento eletrônico, foi arbitrada fiança de R$ 1 mil, que não tinha sido paga até o início da noite desta quarta (15/8)

Bruna, a travesti presa pela Polícia Militar após um ataque de fúria no Riacho Fundo I, terá de usar tornozeleira eletrônica. A decisão foi tomada durante audiência de custódia realizada nesta quarta-feira (15/8) por uma juíza do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT). Além do monitoramento, a magistrada Verônica Capocio arbitrou fiança de R$ 1 mil, que, até o início da noite, não havia sido paga.

De acordo com relatos contidos no registro policial, um agente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) teria tentado conter a travesti no momento em que ela danificava um carro em frente ao Riacho Mall. “Todavia, o autuado passou a persegui-lo e a atacar a viatura, bem como outros veículos estacionados no local. Nem mesmo com a chegada da Polícia Militar o autuado se acalmou, e passou a agredir e xingar os policiais, que o imobilizaram para colocá-lo na viatura”, apontou a juíza na decisão.

Após examinar os autos, a juíza verificou que não ocorreu irregularidade na prisão em flagrante que pudesse gerar seu relaxamento e registrou que, apesar da gravidade das condutas, os fatos não são suficientes para garantir a decretação de prisão, razão pela qual impôs medidas cautelares diversas da prisão.

Além do automóvel do DER, Bruna quebrou os vidros de outros dois carros particulares. Com base em relatos dos militares, a travesti resistiu à abordagem e, ainda, agrediu dois agentes do DER. Ela precisou ter as pernas imobilizadas para que entrasse no cubículo da viatura.
A confusão
De acordo com a PM, a travesti, conhecida como “Bruna”, estava, aparentemente, sob efeito de substância entorpecente. Testemunhas, entretanto, relataram que ela teria ficado com raiva depois de ter levado calote de um cliente.

Descontrolada, Bruna teria atacado o cliente com o extintor de incêndio e uma chave de roda. “O homem correu para se esconder dela, já que a travesti é muito forte. Ela não conseguiu pegá-lo e quebrou o carro dele”, contou Sérgio Bautzer, delegado de plantão da 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas), para onde a travesti foi conduzida após toda a confusão.

Conforme informou o delegado, agentes do DER acharam que ocorria um acidente de trânsito, porque o carro estava parado na rodovia, e pararam a viatura. A travesti, com uma chave de roda, também atacou o carro do DER e saiu correndo para o Riacho Mall, destruindo os carros no caminho.
https://www.metropoles.com/distrito-federal/df-travesti-barraqueira-que-cuspiu-em-policiais-vai-usar-tornozeleira
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade