quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

author photo

Ibaneis detona obra da Casa da Mulher Brasileira: “Só demolindo”
O governador visitou a estrutura ao lado da ministra da Mulher. Segundo ele, o local será parcialmente reaberto até o fim de janeiro
Em visita à Casa da Mulher Brasileira na manhã desta quinta-feira (10/1), ao lado da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, o governador Ibaneis Rocha (MDB) disse que apenas 40% da estrutura poderá ser reaberta até o fim de janeiro. “Parte do prédio está condenado. Só demolindo para fazer outro, mas essa não é a nossa opção, mas sim levar o atendimento às cidades”, disse o emedebista.
“Desculpe-me quem fez a obra, mas foi muito mal feita e usando dinheiro público, que não tem possibilidade de recuperar. Quem fez deveria ser responsabilizado. Essa obra trouxe prejuízos ao DF”, completou o governador. Não há previsão para a recuperação total do prédio.
Na visita, Ibaneis também prometeu construir mais quatro unidades – a primeira em Ceilândia – e postos de atendimento nas estações do Metrô-DF. Segundo ele, há R$ 14 milhões do governo federal na conta da Secretaria da Mulher, comandada por Ericka Filippelli (MDB), que organizou a visita. “A curto prazo, vamos reabrir este espaço e começar a trabalhar na instalação dos postos no Metrô. O nosso ponto principal é levar esse atendimento e fazer a descentralização do serviço para as cidades”, disse a secretária.
Interditada desde abril de 2018 devido a risco de desabamento, a Casa da Mulher Brasileira localizada na 601 Norte terá parte dos serviços retomados. A Secretaria da Mulher fechou um convênio para reformar a área. Serão feitos serviços de limpeza, desobstrução de calha, pintura, entre outros. Assim, será possível recomeçar os serviços de atendimento às vítimas de diversos tipos de violência.
Tão logo esses procedimentos forem concluídos, as mulheres terão acesso ao refeitório, ao atendimento psicossocial do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), à sala de passagem – onde podem ficar por até 48 horas – e a uma brinquedoteca para as crianças, entre outros auxílios.
Mantêm-se fechados os serviços como a Delegacia da Mulher, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), o auditório e toda a área que compete ao governo federal, pois a casa foi construída em parceria com o Banco do Brasil e a Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA