( 00:00:00 )

quarta-feira, 4 de setembro de 2019

author photo

Justiça decreta prisão de seguranças que torturaram adolescente
Adolescente foi açoitado pelos funcionários do supermercado após ser pego furtando um chocolate
Por Eduardo Gonçalves
Jovem de 17 anos é torturado com chicotadas por seguranças de supermercado, em São Paulo (Reprodução/Reprodução)
A Justiça de São Paulo decretou nesta quarta-feira, 4, a prisão temporária por 30 dias dos dois seguranças que foram gravados torturando um adolescente de 17 anos no supermercado Ricoy, na Zona Sul de São Paulo. O menor foi acusado de furtar um chocolate do estabelecimento. A decisão foi assinada pela juíza Tatiana Saes Valverde Ormeleze.
No mês passado, em data ainda não explicitada, o segurança Valdir Santos, abordou o adolescente e percebeu que ele havia furtado um chocolate. Junto com o colega Davi Fernandes, 37, ele levou o menino até uma sala nos fundos do supermercado, onde o obrigaram a tirar parte da roupa e a abaixar a calça.
A dupla, então, teria usado fios elétricos trançados para improvisar um chicote e espancá-lo. Uma bola de papel foi colocada na boca do menino para que ele aguentasse a sessão de tortura sem alarmar os demais clientes. O espancamento se prolongou por cerca de 40 minutos, segundo depoimento do menino aos policiais do 80º Distrito Policial (Vila Joaniza), onde o caso foi registrado.
“Há fortes elementos ligando os representados à autoria do crime de tortura, tanto que foram divulgadas gravações do ofendido sendo açoitado pelos seguranças. Ademais, o relato da vítima é detalhado em apontar como ocorreram as agressões”, escreveu a magistrada.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior