banner

sábado, 7 de junho de 2014

author photo

Ele responde a uma denúncia do MPDFT por corrupção ativa e falsidade ideológica em documento público.
Foto: TJDF mantém preso ex-governador Paulo Octavio

O desembargador João Batista Teixeira, da 3ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, negou, nesta quinta-feira (5/6), pedido de liminar da defesa do ex-governador do Distrito Federal Paulo Octavio (PP), preso preventivamente na última segunda-feira, sob suspeita de envolvimento num esquema de liberação de alvarás para construções irregulares. Paulo Octavio, ex-deputado e ex-senador, é um dos maiores empresários da construção civil em Brasília. O mérito da petição deverá ser julgado na próxima quinta-feira (12/6).

http://apoliticaeopoder.liks.com.br/2014/06/tjdf-mantem-preso-ex-governador-paulo.html
Depois de quatro dias preso, o empresário Paulo Octávio (PP) conseguiu, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), um habeas corpus que o libera da prisão. Ele está recolhido na sala de Estado Maior do 1º Batalhão de Trânsito da Polícia Militar do DF (BPTran). O ex-vice governador foi denunciado pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) por corrupção ativa e falsidade ideológica em documento público...

Às 20h54 desta sexta-feira (6/6) o ministro Sebastião Reis Júnior, da 6ª Turma, determinou a liberação do empresário. Um telegrama judicial foi encaminhado para a 2ª Vara Criminal de Taguatinga informando sobre a decisão. Os advogados do empresário esperam que ele seja solto até o fim da noite.
As investigações envolvendo o nome de Paulo Octávio começaram no ano passado e resultaram na deflagração da Operação Átrio, pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Deco). Em novembro de 2013, os então administradores regionais de Taguatinga, Carlos Jales, e de Águas Claras, Carlos Sidney, foram presos suspeitos do recebimento de propina em troca da liberação de alvarás de funcionamento para construções que não atendiam às exigências legais.


Fonte: ALMIRO MARCOS e KELLY ALMEIDA - Correio Braziliense
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade