banner

quinta-feira, 26 de abril de 2018

author photo


Maia: deputados em obstrução por prisão de Lula terão corte no salário
Segundo presidente da Câmara, atitude de parlamentares da oposição prejudica andamento de projetos na Casa.
Sem conseguir votar matérias importantes para o governo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ameaçou cortar parte dos salários dos deputados que se declararam em obstrução desde a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 7 de abril. Diante da rebeldia dos opositores, muitos projetos têm ficado engavetadas por falta de quórum.

Rodrigo Maia abriu a sessão, na noite desta quarta-feira (25/4), anunciando que todas as votações terão efeito administrativo. Segundo ele, há possibilidade de rever a decisão sobre a validade da presença no plenário dos parlamentares de partidos em obstrução.

“Sou muito da conciliação e do diálogo, mas se a oposição tem o direito de obstruir, vou reavaliar a questão de ordem sobre a presença em plenário”, ameaçou Maia.

A posição do deputado causou reação no plenário. O deputado Silvio Costa (Avante-PE), por exemplo, destacou que a oposição vai ficar em obstrução até o ex-presidente Lula ser solto. Já a deputada petista Érica Kokay (PT-DF) criticou a postura de Maia. “Nós não cedemos a chantagem. Isso é demonstração de profunda fraqueza, porque não conseguem conduzir um governo que está em frangalhos”, disparou.
Falta de quórum
A obstrução é um recurso previsto no regimento da Câmara utilizado por parlamentares em determinadas ocasiões para impedir o prosseguimento dos trabalhos. O líder anuncia que o partido vai adotar a medida. Diante disso, a presença dos deputados da bancada deixa de ser computada, o que dificulta o alcance do quórum para as votações.

https://www.metropoles.com/distrito-federal/politica-df/maia-deputados-em-obstrucao-por-prisao-de-lula-terao-corte-no-salario
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade