banner

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

author photo

Eliana recua para 17%, Ibaneis vai a 16,1% e briga pelo GDF pega fogo
Pesquisa encomendada pelo Correio e realizada pelo Instituto Opinião Política mostra que o candidato Ibaneis Rocha alcançou a segunda colocação na disputa pelo GDF. Eliana Pedrosa segue na liderança, mas caiu 2 pontos percentuais
candidato do MDB ao Governo do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), confirmou a trajetória ascendente e chegou ao segundo lugar da disputa, empatado tecnicamente com a líder do levantamento encomendado pelo Correio Braziliense e realizado pelo Instituto Opinião Política, Eliana Pedrosa (Pros). De acordo com a pesquisa, se a eleição fosse nesta quarta-feira (26/9), a ex-distrital teria 17% dos votos e Ibaneis, 16,1%. Na pesquisa espontânea, o emedebista aparece como líder entre os candidatos ao Palácio do Buriti.

Pela primeira vez, um levantamento testou cenários de segundo turno com o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB/DF). A sondagem aponta que o candidato do MDB fica à frente dos quatro principais concorrentes. Na estimulada, o deputado Alberto Fraga (DEM) tem 13,5% das intenções de voto, seguido por Rodrigo Rollemberg (PSB), com 10,5% das menções dos entrevistados, e por Rogério Rosso (PSD), com 8,4%.

A pesquisa que foi realizada entre 21 e 24 de setembro — antes da condenação judicial de Fraga a quatro anos e dois meses de prisão em regime semiaberto, por exigir propina de uma cooperativa de transportes — está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com a identificação DF-02181/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como BR-00927/2018. Para a amostra de 1.194 entrevistas, a margem de erro estimada foi de três pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95%.

Depois de apresentar forte crescimento nas primeiras pesquisas, Eliana Pedrosa teve queda de intenções de voto no levantamento mais recente. A ex-deputada distrital, que tem como vice o ex-presidente da Câmara Legislativa Alírio Neto (PTB), registrou 12,1% das citações na primeira sondagem. Ela subiu para 19,1% na pesquisa seguinte e, agora, caiu para 17,0%. Ibaneis Rocha, que largou com 1,4% das intenções de voto, saltou para 7,0% na pesquisa concluída em 11 de setembro e, hoje, aparece com 16,1%. O vice da chapa encabeçada pelo emedebista é o presidente do Avante, Paco Brito.
O deputado federal Alberto Fraga tinha 8,4% na primeira pesquisa e saltou para 13,2% em 11 de setembro. Nas últimas duas semanas, o desempenho do parlamentar estabilizou e, agora, ele aparece com 13,5% das intenções de voto. O governador e candidato à reeleição, Rodrigo Rollemberg (PSB), que tinha uma trajetória estável, começou a apresentar queda. O chefe do Executivo contava com 12,3% das intenções de voto no início da campanha eleitoral. Em 11 de agosto, Rollemberg apareceu com 12,1% e, agora, caiu para 10,5%. O candidato do PSB tem como vice o ex-secretário do Meio Ambiente Eduardo Brandão, do PV.
Campanha
Rogério Rosso (PSD), deputado federal licenciado, que cresceu entre as duas primeiras sondagens, agora apresentou queda. O parlamentar tinha 8,5% na largada da corrida eleitoral, passou para 10,1% na sondagem realizada em 11 de setembro e, hoje, conta com 8,4% das menções dos eleitores do Distrito Federal. Rosso tem como vice Egmar Tavares (PRB).

Alexandre Guerra (Novo) foi de 3,8% a 3,0% e, agora, registrou 4,0% das citações dos entrevistados pelo Instituto Opinião Política. Júlio Miragaya (PT) aparece na sétima colocação. O representante petista largou com 3,0%, manteve o percentual na segunda pesquisa e, na sondagem mais recente, cresceu para 3,9%. Com o apoio de Jair Bolsonaro, Paulo Chagas (PRP) conseguiu dobrar as intenções de votos entre 15 de agosto e 25 de setembro. O general tinha 1,8% no início da campanha, passou para 2,5% e chegou a 3,6%. Fátima Sousa (PSol) tem hoje 1,6%; Renan Rosa (PCO) conta com 2% das menções; e Antônio Guillen (PSTU), 0,1%.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade