banner

sábado, 27 de outubro de 2018

author photo

As mudanças no condomínio de Bolsonaro: casa dele virou “bunker”
Uma tenda do Exército foi montada na varanda do candidato. Às portas do residencial, há venda de souvenirs e bandeiraços
Três coisas mudaram nas últimos dias no endereço mais noticiado do Rio de Janeiro, o número 3.100 da Avenida Lúcio Costa, condomínio de Jair Bolsonaro (PSL), na Barra da Tijuca. Os bonecos de plástico com a cara de Lula Preso já não estão mais expostos com destaque na banquinha na entrada do Vivendas da Barra, o residencial do presidenciável. O souvenir de R$ 10 fica agora no chão, embaixo do cabideiro com as camisas amarelas e pretas de R$ 30 que estampam a cara do candidato. Também desapareceram as camisetas com o rosto de Lula atrás das grades. “Achamos que era fazer propaganda para o PT”, diz um dos vendedores.
Outra mudança é política. Até a semana passada, Jair Bolsonaro mantinha uma aparência de neutralidade na eleição ao Governo do Estado do Rio de Janeiro, disputado entre o ex-juiz Wilson Witzel (PSC) e o ex-prefeito da capital, Eduardo Paes (DEM). Agora, na reta final da campanha, o candidato deixou a discrição de lado e gravou vídeo de apoio a Witzel.
O efeito foi imediato na calçada em frente ao condomínio do presidenciável. Agora, dezenas de cabos eleitorais empunham bandeiras do ex-magistrado. Curiosamente, dividem a calçada com militantes de Eduardo Paes (DEM), que gritam 25 e fazem de conta que o ex-juiz não é o candidato do ex-capitão.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade