banner

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

author photo

Conheça Mayara Noronha, a próxima primeira-dama do Distrito Federal
Grávida de 8 meses, a jovem advogada de 30 anos diz pretender tocar projetos sociais no GDF e aconselhar o marido em decisões para a cidade
Avassaladora. Assim é possível definir a vitória de Ibaneis Rocha (MDB) nas Eleição 2018. Há três meses, o advogado era praticamente desconhecido pela população do Distrito Federal. No entanto, convenceu 1.042.574 eleitores – votação obtida no segundo turno – de que é o melhor nome para governar a cidade a partir de 1º de janeiro de 2019.
Entre as pessoas mais próximas que incentivaram o ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional DF (OAB-DF) a chegar ao Palácio do Buriti, uma se manteve discreta durante toda a corrida ao GDF: Mayara Noronha de Albuquerque.
A jovem advogada de 30 anos será a próxima primeira-dama do DF. Companheira do chefe do Executivo local eleito, está grávida de Mateus, que nascerá em dezembro. Filha única de um casal de servidores públicos, foi criada em Taguatinga e sempre estudou em escolas públicas.

Mesmo demonstrando desconforto com microfone e câmeras, aceitou conceder uma entrevista exclusiva ao Metrópoles. Durante 50 minutos, falou da sua relação com Ibaneis, avisou que não terá papel meramente figurativo no governo e garantiu que será implacável na cobrança ao marido por melhorias na cidade. “Principalmente na segurança.”
Mayara tem motivos para desejar um DF com menos crimes. Em 8 de março de 2017, foi vítima de sequestro relâmpago em Taguatinga, quando deixava um laboratório onde fazia exames de sangue. A defensora ficou 20 minutos sob poder de dois bandidos. Só foi solta após passar o cartão e a senha bancária para os criminosos. “Foi algo que me traumatizou”, conta.

Confira a entrevista com a nova primeira-dama do DF
Onde nasceu e foi criada
Nasci no Hospital Santa Luzia e fui criada em Taguatinga Sul. Depois, mudei para Taguatinga Norte e cheguei a morar no Park Sul, antes de morar aqui no Lago Sul.

Onde estudou nos ensinos fundamental e médio?
Pelo fato de meus pais serem servidores, sempre trabalharam no Plano Piloto. Então, estudei na Escola Normal de Brasília, passei pelo Caseb e depois estudei em Taguatinga Sul, sempre em escolas públicas. Meu curso de idiomas foi feito no CIL [Centro Interescolar de Línguas].

E a faculdade?Fiz na Unieuro. Peguei algumas matérias no campus da L4 Sul, mas grande parte do meu curso foi feito em Águas Claras. Formei-me em julho de 2012 e passei no exame da OAB-DF na primeira tentativa. Logo em seguida, comecei a exercer a profissão.

Está preparada para sair do anonimato?
É uma pergunta difícil, porque comecei a entender a dimensão disso tudo agora. Talvez, por inocência, imaginei que o cargo seria dele e pronto. Agora, estou um pouco assustada.

Pretende ter alguma função no governo?

Pretendo, sim, me envolver. Talvez no primeiro ano eu não consiga ter uma participação tão ativa em função do Mateus, mas quero desenvolver trabalhos voltados para os deficientes, para as crianças e para as mães.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade