banner

domingo, 28 de outubro de 2018

author photo

Ibaneis Rocha bate Rollemberg e é eleito governador do DF
Emedebista superou o candidato à reeleição e assume o Palácio do Buriti a partir de 1° de janeiro de 2019
Ibaneis Rocha (MDB) será o novo governador do Distrito Federal a partir de 1° de janeiro de 2019. A apuração dos votos deste segundo turno, neste domingo (28/10), confirmou as tendências verificadas nas pesquisas recentes e decretou a vitória do emedebista, estreante na política que teve ascensão meteórica ao longo da campanha. Ele ficou à frente do governador e candidato à reeleição, Rodrigo Rollemberg (PSB).

A vitória foi alcançada por volta das 17h40, quando, com 80,99% dos votos apurados, Ibaneis chegou a 70,45% dos votos válidos. Rollemberg estava com 29,55% e já não era mais possível ultrapassar o adversário.
Após votar pela manhã, Ibaneis foi para casa, no Lago Sul, cozinhar. No cardápio, peixe: pacu e tambaqui. No primeiro turno, a receita foi galopé, feito com galinha caipira, pé de porco e feijão-verde. Pouco antes das 17h, ele se deslocou ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães, para acompanhar a apuração dos votos.

Ao Metrópoles, o buritizável disse que não estava ansioso com o resultado da votação. “Na vitória ou na derrota, tenho certeza de que cumpri minha missão nesta campanha. Estou muito tranquilo.”

Também nas primeiras horas desta manhã, Rollemberg foi votar. “Acordei sereno, com a sensação de dever cumprido. Sei que pegamos Brasília numa situação difícil tanto do ponto de vista político quanto da economia, mas deixamos um legado à cidade”, afirmou o gestor.

Perfil dos candidatos
Nascido em Brasília, Ibaneis Rocha Barros Junior é de família piauiense e o primogênito de três irmãos. Casado pela segunda vez, tem dois filhos do primeiro matrimônio e está esperando o terceiro da atual mulher.

Aos 47 anos, é a primeira vez que o advogado concorre a um cargo público. Filiado ao MDB desde 2017, Ibaneis encabeça a coligação Pra Fazer a Diferença e tem como vice o presidente do Avante-DF, Paco Britto. A coalizão conta também com PP, PSL e PPL. O emedebista é o candidato com o maior patrimônio registrado entre os 11 postulantes ao GDF: R$ 94 milhões.
O advogado fez carreira na capital. De 2013 a 2015, presidiu a seccional OAB-DF. Hoje, é diretor do conselho federal e corregedor-geral da entidade.

Ibaneis é formado em direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub), fez pós-graduação em processo do trabalho e processo civil e é mestrando em gestão e políticas públicas pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Em 1990, o buritizável abriu o próprio escritório e se destacou como advogado de várias categorias do serviço público.

Com 59 anos, Rollemberg termina seu mandato no Palácio do Buriti em 31 de dezembro. Ele disputou a reeleição com apoio de Rede, PDT, PV e PCdoB. O candidato a vice da chapa Brasília de Mãos Limpas era o presidente do PV-DF, Eduardo Brandão.
Formado em história pela Universidade de Brasília (UnB), chegou a trabalhar como colaborador em Textos Políticos da História do Brasil de Roberto Amaral e Paulo Bonavides, um dos livros de referência histórica do país.

É filiado ao PSB desde 1985. Foi duas vezes deputado distrital (de 1995 a 1996 e de 1999 a 2002), secretário de Turismo (de janeiro de 1996 a abril de 1998), secretário de Inclusão Social do Ministério de Ciência e Tecnologia (de 2004 a 2006), deputado federal (de 2007 a 2010) e senador (de 2011 a 2014).

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade