terça-feira, 1 de janeiro de 2019

author photo


Em discurso de posse, Ibaneis fala em acabar com briga entre polícias
"Ainda temos corporações que acham que podem brigar entre si. Isso vai acabar", pontuou o governador, em referência ao embate entre as Polícias Civil e Militar
Às 11h43 desta terça-feira (1º/1), o advogado Ibaneis Rocha (MDB) tomou posse como o sexto governador eleito pelo Distrito Federal ao lado do vice, Paco Britto (Avante). No primeiro discurso, realizado de forma improvisada, o emedebista, no poder pela primeira vez, afirmou que a saúde pública está “em frangalhos” e que a segurança inexiste na capital. “Ainda temos corporações que acham que podem brigar entre si. Isso vai acabar”, pontuou em referência ao embate entre as Polícias Civil e Militar.
Apesar das condições, na fala de cerca de 15 minutos, o chefe do Palácio do Buriti disse não temer os desafios da administração pública. “Sempre digo que Deus dá a carga de acordo com o burro. Tenho certeza que foi Deus que me escolheu para esse momento, porque sabe do meu trabalho e da minha vontade de querer fazer”, alegou.

O advogado acrescentou que pretende fazer política de forma diferenciada, em repetição ao discurso propagado na campanha. Ele ainda relembrou momentos de sua recente trajetória. Contou dos encontros com aliados na Quituart, no Lago Norte, onde costumava se reunir para refletir sobre o futuro político. "Esta eleição foi fruto do sonho dos brasilienses. A candidatura veio do anseio da população, que clama por serviços públicos de qualidade", disse Ibaneis.
O governador abordou também as negociações para a escolha do partido e agradeceu ao presidente nacional da legenda, Romero Jucá, presente na cerimônia. "O MDB abriu as portas do partido sem fazer qualquer tipo de cobrança", declarou. "Fomos chamados pela população para mostrar como se faz política com P maiúsculo, pensando primeiro no mais pobre. Governo é para pobre, rico basta não atrapalhar. Vamos focar com olhar nos mais necessitados, que estão na fila dos hospitais, sofrendo com desemprego alarmante, que são assaltados todos os dias no ponto de ônibus", discursou o emedebista.
Ibaneis mandou um recado ao funcionalismo." Temos corporações que acham que podem brigar entre si. Isso vai acabar. Quero respeito à população do DF em primeiro lugar", disse o governador. E emendou: "As corporações, os sindicatos e os servidores serão muito bem tratados, mas quem será melhor tratada será a população. Nunca tive medo do trabalho, e encaro esse desafio com compromisso de honrar os votos de todos os cidadãos".

Troca de faixaCom uma hora de atraso, o governador recém-empossado seguiu para o Palácio do Buriti, onde recebeu a faixa das mãos do antecessor, Rodrigo Rollemberg, no Salão Branco.
O emedebista realiza, agora, o segundo discurso do mandato em uma estrutura especial montada na Praça do Buriti, fato inédito. Ele discursará para cerca de mil pessoas e dará posse ao novo secretariado da capital, que conta com diversos nomes importados da gestão do ex-presidente da República Michel Temer (MDB).
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA