( 00:00:00 )

quarta-feira, 13 de março de 2019

author photo


Coluna Eixo Capital/Por helena Mader

À QUEIMA-ROUPA / Wasny de Roure
Depois de quatro décadas no PT, Wasny de Roure comunicou à direção do partido que deixará os quadros da sigla. Ex-deputado distrital e federal, ele quer repensar a política.

O senhor é um quadro histórico do PT-DF. Por que decidiu se desfiliar?
Foi uma questão de posição, de avaliação depois do processo da campanha. Senti necessidade de ter mais liberdade de me posicionar com relação a determinados temas.

Que divergências o senhor tem com o partido?Sou muito grato ao PT, tudo que aprendi sobre política foi no partido. Reconheço seu valor histórico. Mas eu acho que o PT precisa retomar a pauta prioritária de defesa da classe trabalhadora. O poder engessou o partido e redirecionou sua atuação. É preciso se concentrar em uma pauta que valorize o que foi a razão de sua criação e existência.

O senhor disputou oito eleições e exerceu seis mandatos. Vai deixar a política ou se filiará a outro partido?Chega um momento da vida em que a gente tem que respirar, ver caminhos novos. A esquerda está se renovando. Não vou agora me filiar a nenhum partido. Acho que a estrutura partidária atual do país não atende a sociedade. É um cenário artificial que não contempla os interesses do povo, mas apenas de quem quer negociar espaço para políticos e parentes. Há uma deterioração muito grande da organização política.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior