( 00:00:00 )

quinta-feira, 25 de julho de 2019

author photo

Walter Delgatti Neto está preso na sede da Polícia Federal de Brasília
Walter Delgatti Neto, um dos alvos da Operação Spoofing, confirmou que atuou na invasão do celular do ministro Sérgio Moro, de procuradores da Força-Tarefa da Lava-Jato e de outras autoridades, em depoimento nesta terça-feira (23/7) à noite à Polícia Federal.
De acordo com a PF, ele foi o primeiro dos quatro presos a depor. Nesta quarta (24/7) à tarde, prestam depoimento o casal Gustavo Santos e Suellen Priscila de Oliveira. A operação, autorizada pelo juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, investiga invasão do celular do ministro Sérgio Moro e outras autoridades. A operação foi deflagrada em São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto.
De acordo com o advogado Ariovaldo Moreira, o DJ Gustavo Henrique Elias Santos disse que recebeu, por computador, parte dos diálogos que estavam em poder de Walter Delgatti Neto.
“Segundo relato do Gustavo, o Vermelho (outros detido na operação) mostrou pra ele algumas interceptações de uma autoridade (Sérgio Moro), tempos atrás. Inclusive vai ser esse depoimento que ele vai dar hoje a tarde”, disse o advogado.
A investigação da Polícia Federal aponta que os detidos estão por trás de diversos ataques contra integrantes do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário. Além disso, fontes na PF descrevem que jornalistas também estão entre os alvos. Ainda foi determinada a quebra de sigilo bancário dos acusados no período entre 1º de janeiro e 17 de julho deste ano. Valores acima de R$ 1.000 devem ser bloqueados.


Leia mais: https://timesbrasilia.com.br/2019/07/25/apos-ser-preso-pela-pf-hacker-confessa-invasao-a-celular-de-moro/
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior