( 00:00:00 )

quarta-feira, 31 de julho de 2019

author photo


Nesta terça-feira (30), o secretário de Educação do Distrito Federal, Rafael Parente recebeu um grupo de blogueiros para apresentar um balanço sobre as ações realizadas pela sua pasta ao longo do primeiro semestre deste ano. O gestor respondeu perguntas dos profissionais da comunicação e destacou quais serão as próximas medidas a serem adotadas para melhorar a qualidade do ensino no DF.
Durante o encontro, Rafael Parente esteve acompanhado da subsecretária de Educação Inclusiva e Integral, Vera Lúcia Ribeiro de Barros. O Expressão Brasiliense participou da coletiva de imprensa na Secretaria de Educação. Confira um resumo da entrevista.
Vagas em Creches
Questionado sobre a falta de vagas nas creches da rede ensino e conveniadas, Rafael Parente lembrou que a atual gestão está trabalhando com um orçamento que foi elaborado pelo governo anterior. Porém, o secretário de Educação do DF ressaltou que a expectativa para 2020 é que o GDF ofereça 19 mil vagas em creches.
“Para este ano, não temos recursos para ampliar as vagas em creches. Estamos trabalhando para que em 2020 possamos atender 19 mil crianças”, destacou Rafael.
Gestão Compartilhada
O chefe da pasta da Educação exaltou o sucesso do modelo implantado pelo governo Ibaneis que envolve a parceria entre a Secretaria de Educação e instituições militares do DF. Atualmente, o GDF possui quatro escolas com esse estilo de administração. Rafael Parente informou que o projeto visa melhorar o desempenho dos alunos. O secretário ainda revelou que o GDF está trabalhando para ampliar a quantidade de escolas com esse modelo de gestão e também quer envolver outras secretarias como Cultura (Secec), Esportes (SEL) e Ciência e Tecnologia (Secti). O objetivo do governo é criar mais seis escolas com gestão compartilhada já para o próximo ano.
“Nós apresentamos os primeiros resultados do modelo de gestão compartilhada ao governador Ibaneis, que já determinou que ampliássemos a quantidade de escolas. Vamos ter vários modelos de escolas”, afirmou Rafael Parente.
O secretário Rafael Parente disse também que a metodologia da gestão compartilhada tem obtido resultados importantes e significativos nas regiões onde foram implantadas. Um dos principais objetivos é construir estratégias voltadas para o policiamento comunitário e enfrentar a violência escolar.
“A gente precisa criar um novo modelo de escola. Não estamos falando em segregar, estamos falando de tratar o problema de forma séria. Esses alunos precisam de mais ajuda. Se não vamos ter o aumento da criminalidade, do tráfico, e esses jovens vão morrer mais lá na frente. Temos que dar um choque de realidade neles”, avalia Parente.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior