Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

49 integrantes da facção Comboio do Cão (CDC) são denunciados pelo MPDFT

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) denunciou nesta sexta-feira, 30 de agosto, 49 membros da facção criminosa C...


O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) denunciou nesta sexta-feira, 30 de agosto, 49 membros da facção criminosa Comboio do Cão, com atuação em diversas regiões do Distrito Federal e dentro do sistema prisional. Os réus são acusados de integrar organização criminosa responsável por tráfico de drogas, rufianismo, roubos e diversos homicídios qualificados. Os processos correm em segredo de Justiça.
As ações penais são decorrência do esforço conjunto do MPDFT e da Polícia Civil do DF (PCDF) para a responsabilização do grupo criminoso. Estima-se que a organização seja responsável por, ao menos, 30 assassinatos consumados ou tentados entre 2013 e 2019 no DF, a maior parte no contexto de guerra com outras organizações.
“Trata-se de organização criminosa em franco crescimento no Distrito Federal. A Operação Rosário representa um duro golpe na sua capacidade de articulação. Espera-se que a prisão dos principais líderes e executores dê segurança às cidades de sua atuação e, especialmente, estimule as testemunhas dos crimes a comparecer perante a Justiça, colaborando para que os culpados sejam efetivamente punidos”, reforçam os promotores de Justiça da força-tarefa.
Operação Rosário
As duas primeiras fases da Operação Rosário ocorreram em maio e julho de 2019. Foram presos dois dos líderes da organização. Flávio Conceição Matias, o Doidinho, estava foragido da Justiça havia 11 anos e foi capturado na Cidade Ocidental (GO). Gutemberg da Silva Borges, o Guga, foi preso em Imperatriz (MA) com o auxílio da Polícia Civil maranhense. A terceira fase foi deflagrada em 13 de agosto, quando foram cumpridos 46 mandados de prisão, apreendidos 19 veículos, cerca de 60 kg de maconha, 3 armas e R$ 20 mil.

Fonte: Portal do MPDFT