( 00:00:00 )

sábado, 14 de setembro de 2019

author photo

Cirurgião acusado de deformar pacientes se defende
Médico afirma que desconhece fotos que vêm sendo veiculadas de mulheres prejudicadas por cirurgias. Disse, também, que registrou ocorrência contra denunciantes
O cirurgião plástico Sílvio Parreira da Rocha, acusado de cometer erros médicos na realização de cirurgias de implantes de silicone em diversas mulheres, se pronunciou pela primeira vez após seu nome surgir no centro das acusações.

Investigado pela Polícia Civil do DF (PCDF), Sílvio emitiu nota a respeito. Ele alega desconhecer imagens que vêm sendo veiculadas nas quais mulheres aparecem com deformidades nas mamas, apesar de afirmar com certeza de que se trata “de uma imagem tirada nos primeiros dias de pós-operatório”.
O cirurgião também mencionou o tempo de atuação na medicina e o suposto histórico “limpo”, isto é, sem casos de deformidade em pacientes, como as mulheres acusam. Sílvio concluiu afirmando que procurou a polícia para abrir boletim de ocorrência contra as possíveis denunciantes, “com o objetivo de trazer a verdade dos fatos à tona da maneira mais rápida possível.”
Leia a nota na íntegra:
“1° – Tenho 32 anos de atuação na área médica, tendo operado mais de trés mil pacientes. Sou devidamente registrado no CFM (Conselho Federal de Medicina), sob o RQE n° 2214, e também sou membro associado à SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plastica).
2° – Não reconheço a foto das mamas que vem sendo divulgada, apesar de claramente se tratar de uma imagem tirada nos primeiros dias de pós-operatório.
3° – Não tenho, em meu histórico, nenhum caso de ter provocado deformidade em pacientes. Todos os pacientes, antes da cirurgia, são orientados sobre as possíveis evoluções dos casos, que variam de acordo com o biótipo de cada um.
4° – Até o momento, não recebi nenhum tipo de intimação, notificação ou citação da Justiça. Mesmo assim, diante da exposição injusta e infundada, já procurei a Polícia Civil e registrei um Boletim de Ocorrência (no. 97412/2019) contra as possíveis denunciantes, com o objetivo de trazer a verdade dos fatos à tona da maneira mais rápida possível.”
Acusações
Pelo menos cinco mulheres acusam Sílvio, que atende em uma clínica particular de Taguatinga Sul, de ter cometido erro médico durante cirurgias de implante de silicone. Elas se queixam de dores, deformações e vergonha de si mesmas após o procedimento.
Uma delas chegou a relatar que o cirurgião teria tratado-a com grosseria. “Você já tem 50 anos, você tem a pele ruim”, teria dito Sílvio.
Outra vítima afirmou que procurou outros profissionais para relatar e tentar resolver o problema. Todos teriam ficado surpresos com o procedimento e julgado como “absurdo”, corroborando a hipótese de erro médico.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior