( 00:00:00 )

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

author photo

''Estamos procurando parcerias com o índio'', afirma Bolsonaro
Ao lado da indígena Ysani Kalapalo, o presidente disse não entender o motivo dos ataques ao discurso na ONU
Na noite desta quinta-feira (26/9), o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre a presença dele na Assembleia Geral da ONU, na última terça-feira (24/9). Ao lado da indígena Ysani Kalapalo, que esteve com ele em Nova York, o presidente questionou, em live no Facebook, se a ONU sabia o que índio precisa. "O pessoal da ONU sabe quem são vocês de verdade?" Ao questionamento, Ysani Kalapalo respondeu que “muita gente não conhece nada da realidade indígena, mesmo no Brasil, esses antropólogos, ambientalistas acabam criando a ideologia do índio romantizado", disse.
A presença de Ysani Kalapalo na ONU foi muito criticada. Líderes indígenas se pronunciaram e disseram que ela não representava os índios brasileiros. "O índio quer progresso, quer desenvolvimento, ajudar com que esse país cresça", enfatizou a índia. Ao que o presidente endossou. “Estamos procurando parcerias com o índio”, afirmou.
Bolsonaro também voltou a falar sobre a questão do fogo na Amazônia. “Não estou querendo culpar ninguém, mas tem muita gente que por cultura taca fogo”, afirmou. “É muito comum o índio queimar roçado, e o vento espelhar as faíscas. É mais fácil culpar o governo" , emendou a Ysani Kalapalo
Rebate as críticas
Bolsonaro também levou matérias de jornais com críticas ao discurso feito na ONU. Os principais periódicos brasileiros destacaram o tom agressivo da fala.
Sobre a reportagem do Correio Braziliense, Para analistas fala deixa país isolado, o presidente questionou: “Analistas? Isolado? Como? No que que eu ofendi algum chefe de Estado, alguma nação. O que que eu falei?Quando citei Alemanha e França, citei a quantidade de seus respectivos territórios, que são utilizados para agricultura, pouco mais de 50%. No Brasil 8%. O Brasil preserva 61% das suas terras”, explicou.
Relações com os Estados Unidos
Na oportunidade, Bolsonaro também enfatizou que as relações com o presidente americano estão bem. “Não pude fazer tudo que eu queria. Tive dois encontros rápidos com o Trump, bem proveitoso, estamos perfeitamente alinhado com os Estados Unidos”, afirmou. 
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior