( 00:00:00 )

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

author photo



Mãe de Marizelli: “Realizou o sonho dela e da família ao ser bombeira”
Segundo Conceição Dias, a meta de vida da militar morta em serviço era entrar para a corporação: "Uma pena que aproveitou pouco"
Debaixo de uma chuva de pétalas, muitas lágrimas, cantos religiosos e palmas, o corpo de Marizelli Armelinda Dias, 31 anos, soldado do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), foi enterrado no Cemitério de Taguatinga, no fim da tarde desta segunda-feira (16/09/2019). A emoção tomou conta das mais de 200 pessoas que compareceram ao local. A mãe de Marizelli, Conceição Dias, falou com carinho da filha — segundo ela, um exemplo na família. “Ela foi uma menina que nunca me deu trabalho. O pai faleceu quando tinha 10 anos e eu tive que criar sozinha”, lembrou.Conceição (na imagem em destaque, de branco) afirmou que Marizelli tinha paixão pelo o que fazia. De acordo com a mãe, ser bombeira era uma meta de vida da filha. “Realizou o sonho dela e da família ao ser bombeira. Uma pena que aproveitou pouco”, disse, sempre chorando muito. Para o futuro, Conceição ainda não consegue imaginar o que fazer, principalmente em relação aos netos — Marizelli deixou um menino e uma menina. “A vida continua. Tem que continuar batalhando. Para mim, ela era tudo, mas, agora, temos que seguir sem ela.

A militar morreu após ter sido atingida por uma árvore e fios de alta tensão, enquanto atendia a uma ocorrência de incêndio, nesse domingo (15/09/2019), na QNL 2, em Taguatinga. O governador Ibaneis Rocha (MDB) decretou luto oficial de três dias.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior