( 00:00:00 )

terça-feira, 10 de setembro de 2019

author photo

Maioria dos crimes de abusos sexuais contra criança ocorre dentro de casa
A segunda reportagem da série trata dos abusos sexuais contra crianças e adolescentes, como os vividos pela jovem Ana. A maioria desses crimes ocorre dentro de casa e são cometidos por alguém responsável pelo cuidado e pela segurança da vítima
Quando entra na sala, Ana (nome fictício) chama a atenção. Bonita, alta, um tanto tímida. Fala, porém, com desenvoltura e transmite uma segurança surpreendente para quem foi impactada pela violência desde muito cedo. “Eu sofri uma violência do meu irmão quando eu tinha uns 6 anos, e isso ficou acontecendo até eu ter uns 11”, conta, ao Correio, a jovem de 18 anos.
Ana enfrentou seu tormento em silêncio, por temor de abalar a mãe. “Ela é doente. Eu sempre achei que mais um problema só iria prejudicá-la. Passei uns seis anos escondendo tudo. Isso acabou comigo por dentro.” Só muito tempo depois a mãe soube da violência — a reportagem não fornecerá mais informações para preservar a identidade da jovem.
O drama vivido por Ana é uma realidade na rotina de milhares de crianças e adolescentes no país. Os abusos sexuais que impactam vítimas de todas as idades e classes sociais são o tema da segunda reportagem da série Infância: um grito de socorro.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior