( 00:00:00 )

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

author photo


Por Marcos Roberto

Corpo foi liberado para enterro com morte indeterminada

O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Henrique Serrano do Prado Valladares, delator da Operação Lava Jato que contou sobre as propinas repassadas para o deputado Aécio Neves (PSDB/MG) e para o ex-senador Edison Lobão (MDB/MA), ex-ministro dos Governos Lula e Dilma foi encontrado morto na tarde de ontem.Henrique Serrano do Prado Valladares

O registro oficial da 14ª Delegacia, depois da necrópsia, aponta “causa indeterminada”, mas o corpo, encontrado nesta terça-feira (17) foi liberado para o enterro mesmo sendo o falecido peça fundamental na incriminação dos dois importantes delatados, um mistério que deveria ser investigado a fundo.

Segundo a polícia, não havia sinais de luta nem arrombamento no apartamento.

Valladares negociou R$ 30 milhões de propina para Aécio atuar em favor dos Projetos do Rio Madeira (Usinas Hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau, em Rondônia) e era o responsável pelo repasse de parcelas de 1 a 2 milhões de reais, do Setor de Operações Estruturadas da quadrilha, para o “Mineirinho”.

Já o “Esquálido” Lobão recebeu R$ 5,5 milhões para rever o leilão da usina de Jirau e beneficiar os criminosos da Odebrecht.

Fonte: BSB Magazine
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior