( 00:00:00 )

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

author photo


O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, usou o Twitter neste domingo (8) para responder as acusações de “censura” e “homofobia” que vem sofrendo após ter mandado recolher livro com temática gay, na Bienal do Livro.

Crivella afirmou que não se trata de “censura nem homofobia”, mas de cumprir o que estabelece o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que estabelece que os livro devem estar devidamente embalados e identificados.
Não é censura nem homofobia como muitos pensam. A questão envolvendo os gibis na Bienal tem um objetivo bem claro: cumprir o que prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente. Queremos, apenas, preservar nossas crianças, lutar em defesa das famílias brasileiras e cumprir a Lei. pic.twitter.com/CsWte3nsLG
O prefeito do Rio de Janeiro também afirmou que irá recorrer da decisão dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli e Gilmar Mendes, que suspendeu o recolhimento dos livros na Bienal.

Marcelo Crivella afirmou que entrará com embargos de declaração, pedindo para que os ministros expliquem como a lei deve ser cumprida, já que o ECA impõe embalagem especifica a este tipo de publicação.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior