( 00:00:00 )

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

author photo
Ibaneis e deputado federal Silas Câmara (Republicanos-AM): recursos virão de emendas da bancada evangélica

Construção do Museu da Bíblia depende de autorização do Iphan e do Conplan
Previsão do GDF é de que o Museu da Bíblia seja erguido no Eixo Monumental até 2022. Projeto precisa de análise do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e do Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan)
O Governo do Distrito Federal anunciou a construção de outro projeto de Oscar Niemeyer no Eixo Monumental, na altura do Cruzeiro: o Museu da Bíblia. A obra está prevista para ser entregue até 2022 e deve custar R$ 63 milhões, recursos vindos de emendas da Frente Parlamentar Evangélica da Câmara dos Deputados. Na cerimônia de assinatura da Carta de Intenções e Compromissos, o governador Ibaneis Rocha (MDB) acredita que a iniciativa deverá aquecer o turismo na capital. “Eu não sabia que existia o projeto de Niemeyer, mas, se tem, nós vamos seguir a tradição desta cidade de que as obras do Eixo Monumental sejam do grande arquiteto de Brasília; que foi Oscar Niemeyer”, afirmou.
Para o Museu da Bíblia, é preciso vencer algumas etapas antes da construção. O GDF precisa apresentar a proposta para avaliação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Com a autorização, o documento seguirá para análise final do Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan). O novo espaço cultural prevê cinema, praça de alimentação, teatro, biblioteca, estacionamento interno e salas para palestras e exposições.
Outra alternativa que poderá ajudar a fomentar o roteiro turístico de Brasília é a revitalização da Torre de TV. O GDF estuda assinar um acordo de cooperação técnica para recuperar o monumento, com ajuda do Banco de Brasília (BRB). A pauta deveria ter avançado nesta quarta-feira (9/10), mas foi adiada. A intenção é acelerar as obras, que ocorrem desde o fim do ano passado, para devolver a Torre de TV à população ainda neste ano. “Mais turistas significam aumento de arrecadação e geração de emprego, e é essencial que nossos pontos turísticos estejam funcionando e em condições de receber esse público”, afirmou a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, em junho, durante reunião sobre o assunto.
Arte e cultura
Sem dinheiro para novos investimentos, o governo também recorreu a parcerias público-privadas (PPPs) para reabrir outros pontos turísticos do DF. A Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) informou, em nota, que as ações de revitalização do Teatro Nacional aguardam a liberação de recursos do Conselho do Fundo de Defesa de Direitos Difusos do Ministério da Justiça, constituído por verbas de condenações judiciais, multas e indenizações. A pauta deve ser avaliada nesta quinta-feira (10/10) pelo conselho. O Teatro Nacional está fechado desde 2014.
Desde agosto do ano passado, brasilienses e turistas voltaram a ter acesso à Torre de TV Digital, próximo a Sobradinho. O monumento agora conta com um novo Centro de Atendimento ao Turista (CAT). O local, além de fornecer informações turísticas, guias e mapas gratuitamente, servirá como espaço para exposições artísticas.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior