quarta-feira, 16 de outubro de 2019

author photo

Em julho deste ano, a cidade de Aldeias Altas foi alvo de uma operação da polícia civil e o Ministério Público do Maranhão e das unidades do Grupo de Atuação Especial de Combate as Organizações Criminosas CAECO, que terminou com as prisões temporárias do Secretário municipal de Infraestrutura de Aldeias Altas, Antônio José Souza Paiva, e do presidente da comissão permanente de licitação do município Jaime Neres dos Santos, sendo que esse também foi preso em flagrante devido a posse ilegal de arma de fogo, segundo as investigações a contratação da empresa ML Barroso Moura ME, para a contratação de serviços de Limpeza Urbana na cidade de Aldeias Altas no ano de 2017, foi adtivada em 2018 e 2019 e todo processo foi superfaturado.
Investigadores apontaram ainda fraude no processo licitatório envolvendo a empresa vencedora e as duas perdedoras, só para ter uma ideia a empresa Impacto Construções civil Ltda, recebeu mais de um milhão de reais da empresa vencedora. Meses depois três vereadores protocolaram no Ministério Público do Maranhão uma denúncia envolvendo a secretaria municipal de infraestrutura do município de Aldeias Altas, e o secretário de administração e financeiro Marcos Aurélio Rego Ferreira por pagamento irregular dos servidores da limpeza pública ao promotor de justiça Francisco de Assis da Silva Junior da justiça de Caxias, segundo o documento os servidores de limpeza pública estão sendo coagidos a assinar documentos administrativos com datas retroativas, desta forma segundo a denúncia confirmando o documento que nunca existiu um salário mínimo referente aos anos de 2017 e 2018.
A denúncia foi assinada por três vereadores Juliana do Valdeci, Alice do Sindicato e Almeida Adilino , essa é mais uma denúncia ao Ministério Público de Caxias feita por vereadores da cidade de Aldeias Altas durante o mandato de 2017 a 2020. Um trecho do documento ainda destaca ao Ministério Público a operação que aconteceu na cidade, “a prisão ficou comprovado aos desvios nas empresas referente, e os secretários juntamente com todo o processo licitatório"
O Portal Destaque do Maranhão, entrou em contato com os vereadores, em nota disseram que prefere esperar o parecer do Ministério Público e que confiam na justiça.

Reprodução no Portal Folha do Trabalho, por Carlos Oliveira (Carlitino)
Confia a reportagem completa no vídeo: https://www.youtube.com/watch?time_continue=166&v=gqZ9c_iXFIE

Leia o portal Destaque do Maranhão:
http://destaquedomaranhao.com

Leia mais: https://jornalfolhadotrabalho.blogspot.com/2019/10/mais-uma-vergonha-servidores-sao.html
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA