terça-feira, 5 de novembro de 2019

author photo

Conmebol, Flamengo e River tiveram bom senso. Final em Lima
Os violentos protestos tornaram inviável decisão em Santiago do Chile. Miami e Medellin disputaram. Mas decisão da Libertadores será em Lima
São Paulo, Brasil
Dirigentes do Flamengo, do River Plate e a cúpula da Conmebol levaram seis horas.
Mas decidiram pelo bom senso.
No dia 23 de novembro, os dois times decidirão o título em Lima, capital do Peru.
A saída foi inteligente, sensata.
A Conmebol só perdeu tempo desde que começaram os violentos protestos contra o governo do presidente Sebastián Piñera.
A baderna nas ruas é tão grande que o futebol está paralisado há três semanas.
De olho nos holofotes que a final da Libertadores traria, manifestantes decidiram um grande protesto para o dia 23 de novembro. Com direito até a marcha na frente do estádio.
O objetivo era proibir a realização do jogo.
Havia ameaças até de cercarem os hotéis onde os jogadores estariam concentrados. Para impedir que fossem até o estádio.
Manifestantes garantiam que iriam até os heliportos dos hotéis para não permitir a saída dos times.
O prefeito de Santiago, Felipe Guevara, não oferecia mais a garantia de segurança para o jogo.
E, hoje à noite, a decisão oficial e até demorada, já que os protestos duram mais de três semanas, e só pioram, o Chile não fará a final da Libertadores.


A população chilena prometia impedir a final da Libertadores Reprodução/Twitter

Pelo segunda vez consecutiva, a Conmebol muda o local da decisão do torneio mais importante da América do Sul.
Em 2018, Boca Juniors e River Plate foram jogar em Madrid.
Medellin, Miami também foram possibilidades discutidas hoje na sede da Conmebol, mas Lima foi o consenso.
Será no estádio Monumental, com capacidade para 80 mil pessoas.
As direções de Flamengo e River Plate ficaram aliviadas por tiraram o jogo de Santiago.
O bom senso prevaleceu...
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA