Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

Homem é encontrado morto após ser ridicularizado em programa de TV

Um homem foi encontrado morto em casa, em Londrina, após ser ridicularizado durante um telejornal do SBT, na última terça-feira (12). a ...


Um homem foi encontrado morto em casa, em Londrina, após ser ridicularizado durante um telejornal do SBT, na última terça-feira (12). a reportagem do jornal "Primeiro Impacto" o mostrou pendurado em uma fiação da rua, dizendo que queria morrer.
O apresentador Marcão do Povo disse que o gesto extremo ocorreu após a descoberta de uma traição conjugal. Segundo informações do colunista Mauricio Sycer, o apresentador colocou como música de fundo "Desça daí seu corno", e depois emendou: "Você ganhou um par de chifres, não foi asas para voar. Você não é o único corno do Brasil, fique tranquilo. Chifre é que nem consórcio: a qualquer momento você é contemplado".
O repórter Felipe Macedo também fez piada com o caso. "Se todo corno fosse subir em fio depois de levar chifre, ia faltar fiação elétrica no Brasil todo". E prosseguiu rindo: "É o corno elétrico. Os amigos avisam: a tua mulher está te chifrando. E ele diz: tô ligado".
Após se pendurar na fiação - que era de telefone, por isso ele não tomou choque -, ele cai no chão e sai andando. Ele foi atendido pelo Corpo de Bombeiros e liberado em seguida.
Estas imagens teriam sido captadas na noite de segunda-feira (11). A reportagem foi exibida por volta das 9h da terça. O homem foi achado morto no final da manhã, por volta das 11h.
Abalada com a morte e sob efeito de medicamentos, a viúva, Simone do Nascimento Soares, quer que o SBT se desculpe publicamente no mesmo espaço onde o marido foi ridicularizado. "Eu só quero que quem prejudicou meu marido que se retrate ou fale em rede nacional. Ninguém sabia o que meu marido estava passando. Ele não conseguia trabalhar, o INSS cortou o benefício. Acabou com a vida dele, acabou com tudo. Se eu não tivesse um menininho, teria cometido uma loucura", diz.
Segundo ela, o marido tinha depressão e estava sob efeito de medicamentos quando tudo aconteceu. "A gente tinha dado um tempo, mas naquele dia ele estava dopado de remédios e ainda bebeu. E as pessoas diziam coisas sem sentido. Ele imaginava uma coisa, na cabeça dele era aquilo mesmo". Procurado pelo blog, o SBT disse que não iria se pronunciar. Marcão do Povo, que se recupera de uma cirurgia no joelho, também não quis falar, mas indicou o seu advogado. "Não houve qualquer incitação ao suicídio na matéria", disse Rannieri Cavalcanti Lopes. "Foi uma brincadeira normal que o Marcos faz sempre no programa".

Por Correio 24 horas