segunda-feira, 4 de novembro de 2019

author photo

Renata Alves dos Santos, de 26 anos, morreu após ser agredida na casa onde morava com a família, em São Sebastião. Veja depoimento da mãe dela.Mãe de vítima de feminicídio no DF conta que suspeito pediu que ela assumisse crime
O homem suspeito de cometer o 28º feminicídio registrado no Distrito Federal em 2019, pediu que a mãe da vítima assumisse o crime. Na última sexta-feira (1º), Renata Alves dos Santos, de 26 anos, morreu após ser agredida na casa onde morava com a família, em São Sebastião.
Nesta segunda-feira (4), a mãe de Renata contou que após matar a mulher, Edson dos Santos Justiniano Gomes, de 43 anos, fez ameças e disse que a idosa deveria assumir o crime (veja vídeo acima).
“Ele falou que era para falar que fui eu que matei a minha própria filha, se não ele ia me matar também. E seriam duas mortas.”
Judite Alves dos Santos, de 60 anos, mora no mesmo lote onde vivia a filha. Ela contou para a polícia que, na noite de sexta-feira, o genro chegou bêbado e começou a bater na mulher.
Judite tentou evitar, mas também foi agredida. Um vizinho ouviu o barulho e chamou a polícia.
Edson dos Santos Justiniano Gomes foi preso em flagrante. Na casa onde ocorreu o crime, as marcas da violência permaneciam nesta segunda, em forma de sangue nas paredes.Judite Alves dos Santos, mãe da 28ª vítima de feminicídio no DF, mostra manchas de sangue na parede da casa de Renata Alves dos Santos, — Foto: TV Globo/ Reprodução
O casal morava junto há pouco mais de um ano. Os dois não tinham filhos do relacionamento.
Renata deixou uma filha de 3 anos e um filho 7 anos. De acordo com familiares, as agressões contra ela eram frequentes.
“Ele agredia ela demais”, disse um tio.Renata Alves dos Santos foi 28ª vítima de feminicídio do DF — Foto: TV Globo/Reprodução
Dependência financeira
Edson já tinha sido preso por violência doméstica. Ele foi denunciado por uma amiga de Renata que presenciou as agressões e o denunciou.
Segundo a família, ele ficou três dias preso. O patrão de Edson teria pago a fiança e ele voltou para a casa da Renata.
A tia da vítima, Dinória Ferreira, acredita que a dependência financeira fazia com que Renata continuasse com o marido.Mulher de 26 anos morre após ser agredida pelo marido em São Sebastião — Foto: Tv Globo/Reprodução
O crime
O assassinato de Renata Alves dos Santos, de 26 anos, foi no Morro da Cruz, em São Sebastião. O corpo dela foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros Militar, na residência da família, já sem vida.
Edson dos Santos Justiniano Gomes, de 43 anos, contou que a esposa tinha caído e batido com a cabeça na quina de uma mesa. Os militares constataram que ele apresentava sinais de embriaguez.
O homem foi levado para a 30ª Delegacia de Polícia, em São Sebastião onde foi preso. Até a publicação desta reportagem o G1 não havia localizado a defesa do suspeito.

Fonte: Afonso Ferreira e Luísa Doyle, G1 DF e TV Globo
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA