sexta-feira, 1 de novembro de 2019

author photo
Justiça proíbe deputado Hermeto de se aproximar da ex-mulher
Ex-companheira denunciou o distrital por agressão. Ele é um dos indicados para participar da CPI do Feminicídio na Câmara Legislativa
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) determinou, fundamentado na Lei Maria da Penha, que o deputado distrital Hermeto (MDB) mantenha 300 metros de distância da ex-mulher Vanusa Lopes.
A medida protetiva passou a valer na quarta-feira (30/10/2019) e, segundo Vanusa, foi motivada por violência psicológica, moral e destruição da reputação dela.
O deputado e ex-policial militar é um dos membros da Comissão Parlamentar de Inquérito do Feminicídio (CPI do Feminicídio) da Câmara Legislativa.
Na decisão, o TJDFT afirma, sem dar detalhes, que há elementos para o pedido de afastamento de Hermeto e Vanusa, proibindo contato do distrital com a ex-mulher por qualquer meio de comunicação, sob pena de ele ser preso em flagrante. O caso está sob investigação da Polícia Civil.
“Tenho passado muitas situações difíceis de violência psicológica, moral e destruição da minha imagem. Diante de tudo que tenho vivido, preferi procurar ajuda, pois ele tem feito anulação social, alijamento e proibido que as pessoas falem comigo”, argumentou Vanusa.
Veja mais



your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA