sexta-feira, 29 de novembro de 2019

author photo

Mãe sobre mulher que sequestrou bebê em hospital: “Eu a perdoo”
Larissa, mãe da criança sequestrada na maternidade do HRT, disse estar aliviada com a criança nos braços e passou a noite pertinho de Miguel.
Ocaso do recém-nascido sequestrado na maternidade do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) terminou em final feliz para a família do pequeno Miguel Pietro. O primeiro dia após o reencontro da mãe com a criança foi repleto de alívio e agradecimentos. Assim como a unidade de saúde onde o bebê estava internado, nenhum hospital público tem câmeras de segurança.
Moradora do Gama, a cabeleireira Larissa Almeida, 21 anos, passou a noite pertinho da criança. “A coisa que eu mais desejo é que a gente seja muito feliz, né? Que nada de ruim aconteça com a gente nunca mais. Estou muito feliz e quero voltar para casa logo”, disse. De acordo com ela, após o sequestro, os pontos da cesária foram rompidos e, por isso, está precisando tomar antibióticos.
Larissa deve ficar internada no Hospital Regional de Ceilândia (HRC) até domingo (01/12/2019). Sobre a sequestradora, identificada como Dayane dos Santos, 23, ela não demonstra mágoa. “Eu a perdoo. Porque agora sou mãe, tenho um pensamento, um sentimento diferente. Se ela fez isso, tem um motivo. Não sei se ela tem filho ou queria ter. Porque ela realmente queria ter um menino, mas não podia ser o meu, né? Ela tem que fazer o dela”, disse Larissa. Dayane foi solta por determinação da Justiça nesta sexta-feira (29/11/2019).
A mãe teve o filho levado do HRT na madrugada de quinta-feira (28/11/2019). O recém-nascido foi achado horas depois, após a mulher tentar dar entrada no HRC com a criança. “Fiquei muito angustiada durante as investigações. Meu sentimento depois de tudo o que se passou, neste momento, é de felicidade”, afirmou Larissa ao Metrópoles.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Tempo Agora

ESTRUTURAL - DF TEMPO AGORA