Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

Inquérito de Luciana Ferreira será enquadrado como feminicídioInquérito de Luciana Ferreira será enquadrado como feminicídio O crime está enquadrado em homicídio qualificado pela emboscada, motivo fútil e feminicídio. O suspeito continua internado no Hospital de Base

Inquérito de Luciana Ferreira será enquadrado como feminicídio O crime está enquadrado em homicídio qualificado pela emboscada, motivo fút...


Inquérito de Luciana Ferreira será enquadrado como feminicídio
O crime está enquadrado em homicídio qualificado pela emboscada, motivo fútil e feminicídio. O suspeito continua internado no Hospital de Base.
Nove dias após o assassinato da servidora pública Luciana de Melo Ferreira, 49 anos, o caso é confirmado como o 33º feminicídio do Distrito Federal. De acordo com o delegado Ricardo Viana, chefe da 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro), as investigações e o inquérito serão finalizados até terça-feira (31/12).
O acusado é o vigilante Alan Pinto de Jesus, 45 anos, ex-namorado da vítima, que está internado no Instituto Hospital de Base, desde 23 de dezembro, com traumatismo cranioncefálico (TCE). Como ainda não teve alta, ele será interrogado lá mesmo, ainda nesta segunda-feira (30/12). De acordo com o delegado, provas robustas o condenam. O crime está enquadrado em homicídio qualificado pela emboscada, motivo fútil e feminicídio.
Luciana e Alan namoraram durante quatro meses. Em outubro, Luciana rompeu o relacionamento. Ela já havia denunciado Alan por violência doméstica, depois de um episódio em que ele jogou o carro em que ambos estavam contra uma árvore. Alan chegou a ser preso, mas foi liberado com a condição de usar uma tornozeleira eletrônica. A justiça também o proibiu de se aproximar da vítima, dos familiares dela, do apartamento, e do local que ela trabalhava.

Nenhum comentário