Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

VÍDEOS: Chuva, vento e granizo provocam estragos do DF

VÍDEOS: Chuva, vento e granizo provocam estragos do DF Em Taguatinga e Águas Claras, a chuva forte veio acompanhada de granizo. Em Ceilând...


VÍDEOS: Chuva, vento e granizo provocam estragos do DF
Em Taguatinga e Águas Claras, a chuva forte veio acompanhada de granizo. Em Ceilândia, há relatos de ventania e imóveis destelhados.
Chuva e vento fortes, granizo, ávores caídas e casas destelhadas. Essa foi a realidade que moradores de Taguatinga e de Ceilândia tiveram que enfrentar na tarde deste domingo (22/12) no Distrito Federal. O registro da reportagem do Correio mostra a forte enxurrada e as pedras de gelo caindo na QNL, em Taguatinga Norte. O temporal durou pelo menos 15 minutos.
Granizo furou telhado da casa dos pais de Valéria Melo, em Taguatinga(foto: Valéria Melo/Arquivo pessoal)Na QNL 10 de Taguatinga, a chuva começou a começou por volta das 13h30, bem fraquinha. "Mas foi engrossando, engrossando até ficar muito, muito forte mesmo! As pedras de granizo eram grandes, mas tão grandes, que furou o telhado da casa. Ficamos indo de um cômodo para o outro aparando as goteiras com baldes e com medo do barulhão que elas faziam batendo na telha", relata Valéria Maria de Melo, 44 anos, professora e filha do senhor Vicente, o jardineiro cidadão de Taguatinga.
Valéria conta ainda que, do lado de fora da casa, também teve estrago. A parreira e as uvas, ainda verdes, foram ao chão. As cadeiras de plástico voaram. Os vasos de plantas caíram. "Estamos aqui arrumando tudo. Meu pai vai ter que trocar o telhado da casa. Depois dessa chuva, ele não aguenta outra de jeito nenhum", diz.
Vicente, o jardineiro cidadão de Taguatinga, segura o cacho de uva derrubado pela chuva(foto: Valéria Melo/Arquivo Pessoal)
Ceilândia
Uma moradora de Ceilândia, que pediu para ter o nome preservado, relatou que a ventania arrancou telhas de algumas casas na cidade. "Foi um vento muito forte. Eu nunca tinha visto daquele jeito. Lá pelo Setor O, caiu granizo", relata.

Às 14h43, o Corpo de Bombeiro confirmou registros de queda e corte emergencial de árvores, fios elétricos expostos no chão e alguns pontos alagados, decorrentes da forte chuva na Ceilândia. Mas, até aquele momento, não havia informação de vítimas feridas.
De acordo com os bombeiros, como os atendimentos estão sendo feitos à medida em que os moradores pedem ajuda, não há, por enquanto, informações sobre onde a situação está mais grave. Somente quando as ocorrências forem fechadas.
Um morador de Ceilândia relatou ao Correio os transtornos que teve com a tempestade. O temporal também deixou residências sem energia. Em Ceilândia Norte, em especial na QNN 27, próximo à escola Sesc, diversas árvores caíram em decorrência da tempestade. Perto um retorno foi o ponto mais grave. Uma árvore quebrou no meio e obstruiu parte da via que resultou em um leve congestionamento.
O sargento Opolinário, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, que atendeu a ocorrência conta que a chuva causou estragos também em outras cidades e que já atendeu diversos casos somente nesta tarde."Está dando um pouco de trabalho. Você ver que obstruiu a via quase toda. São várias ocorrências e nossa viatura já atendeu umas quatro quedas somente em Ceilândia. Ainda tem Taguatinga e Samambaia para atender. Agora mesmo a gente terminando aqui se deslocaremos para lá" disse.
A viatura com quatros bombeiros chegou por volta das 15h no local e começou a quebrar as árvores caídas para facilitar a retirada. Serras elétricas foram utilizadas na operação. Em frente ao recolhimento dos fragmentos, o residencial Allegro teve a portaria inundada pela chuva que arrastou os pedaços da árvore para o local.
O policial militar Antônio Neto, de 47 anos, que estava no apartamento do cunhado para um almoço em família contou que teve o carro inundado pela chuva que estava estacionado do lado de fora do condomínio. "Rapaz, foi uma surpresa. Quando eu cheguei aqui a água estava no banco dos carros, estava cheio d'água", destacou. "Olha o prejuízo é grande, o carro não está querendo ligar e estou vendo aqui se ele funciona", conclui.
Em Águas Claras, também houve registro de chuva de granizo.
Alerta A Defesa Civil emitiu alerta às 15h05 com as seguintes informações: "Defesa Civil: Alerta de granizo. Cuidado, chove granizo em várias áreas da cidade. Ventos fortes e quedas de árvores podem expor fiações elétricas."
Com informações André Phelipe, Lis Cappi, Jéssica Eufrásio e Marie Baqui.

Nenhum comentário