Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

Retratos Sociais 2018| O perfil sociodemográfico da população negra do DF

Os dados sobre as desigualdades educacionais revelam como as diferenças históricas ainda afetam a realidade das pessoas ACompanhia de Plane...


Os dados sobre as desigualdades educacionais revelam como as diferenças históricas ainda afetam a realidade das pessoas


ACompanhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) publica nesta quinta-feira (10) o estudo “Retratos Sociais 2018 – O perfil sociodemográfico da população negra do Distrito Federal”.

Baseado em dados coletados pela Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD) de 2018, a publicação traz recortes que apontam, entre outras, as desigualdades socioeconômicas e educacionais da população negra em relação a não negra.

“O estudo revelou algumas desigualdades socioeconômicas importantes entre negros e não negros no DF. Destaco que, entre os maiores de 25 anos que não estudam mais, 45% da população não negra completou o ensino superior. Esse percentual é de 25% entre a população negra. Especificamente nas RAs de renda alta e média-alta, a diferença entre não negros e negros que completaram o ensino superior chega a 12 pontos percentuais. Isso possivelmente afeta acesso a oportunidades de trabalhos e de desenvolvimento pessoal” informa Daienne Machado, diretora de estudos e políticas sociais da Codeplan.

Além do estudo completo e do Sumário Executivo, disponíveis no portal Codeplan, vídeos com dados socioeconômicos e educacionais serão disponibilizados nas redes sociais da Companhia. O presidente da Codeplan, Jean Lima, destaca a importância de estudos como esse para a elaboração e promoção de políticas públicas que reduzam as desigualdades sociais.

“Políticas públicas são fundamentais para que a desigualdade racial, histórica no nosso país, seja combatida. E essas políticas podem ser promovidas a partir de estudos e dados que apontem os índices que precisam de maior atenção, como os indicadores educacionais, por exemplo.” explica.

Fonte: Radar DF 

Nenhum comentário