Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

Acionistas aprovam privatização da CEB Distribuição, avaliada em R$ 1,4 bi

Acionistas aprovam privatização da CEB Distribuição, avaliada em R$ 1,4 bi Com o aval dos acionistas da Companhia Energética de Brasília, o ...


Acionistas aprovam privatização da CEB Distribuição, avaliada em R$ 1,4 bi
Com o aval dos acionistas da Companhia Energética de Brasília, o processo de venda da subsidiária passará por audiência pública
Aprivatização da CEB Distribuição foi aprovada, na tarde desta terça-feira (13/10), em assembleia de acionistas da Companhia Energética de Brasília (CEB). A matéria teve aval da maioria dos acionistas presentes, com 6.998.430 votos a favor e 1.058 indicações contrárias.
A empresa que será vendida é uma subsidiária da CEB Holding, que controla integralmente a CEB Distribuição, CEB Geração e CEB Participações.

Com a aprovação dos acionistas, a CEB vai colher sugestões e manifestações em audiência pública virtual, marcada para as 11h desta quarta-feira (14/10). Depois, a companhia vai revisar e publicar o edital de leilão.
O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) e a Câmara Legislativa do DF (CLDF) devem ser informados sobre a decisão dos acionistas de vender a subsidiária.
O entendimento da CEB é que a privatização não precisa passar por votação na CLDF, pois decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) dispensa lei para a alienação de subsidiária integral, que é o caso da CEB Distribuição.

Segundo avaliação do BNDES, o leilão da privatização terá preço mínimo de R$ 1,4 bilhão PAULO VITOR/AGÊNCIA ESTADO

Está marcada a data para a audiência pública que irá debater a privatização da CEB Distribuição Vinícius Santa Rosa/Metrópoles

A audiência será realizada no dia 13 de outubroMichael Melo/Metrópoles


Segundo avaliação do BNDES, o leilão da privatização terá preço mínimo de R$ 1,4 bilhão


Está marcada a data para a audiência pública que irá debater a privatização da CEB Distribuição Vinícius Santa Rosa/Metrópoles

De acordo com a avaliação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o leilão da privatização terá preço mínimo de R$ 1.423.898.000,00. O valor veio da média de duas avaliações feitas por consultorias independentes e contratadas pelo banco.

Nesta terça-feira, o governador Ibaneis Rocha (MDB) disse que a expectativa é de que o preço da empresa chegue a R$ 2,5 bilhões. “Exatamente por ser um bem muito cobiçado pelos empresários da área”, pontuou.

Protesto

Empregados da CEB protestaram com faixas de “Diga não à privatização” durante um evento no qual estava o governador, no sábado (10/10). Funcionários organizam um novo protesto na CLDF, nesta quarta-feira, às 14h.

No sábado, Ibaneis disse que a dívida da CEB é de mais de R$ 800 milhões, a empresa estava prestes a ficar sem a concessão e que os funcionários “iriam perder os seus empregos de qualquer maneira”.

Segundo o governador, a criação da CEB Iluminação Pública e Serviços é um caminho para os empregados da empresa privatizada. A constituição da nova empresa será debatida na 104ª Assembleia Geral Extraordinária, marcada para o dia 28 de outubro, às 15h.

“Nessa sexta-feira (9/10), foi aprovada a criação da CEB Serviços, na qual boa parte desses trabalhadores poderá ser absorvida e aqueles que não quiserem ficar na empresa nova ou serão colocados para fora ou irão procurar outras atividades. O que não podemos é trocar a população do DF pelos sindicalistas da CEB. Eu quero cuidar é do meu povo. Para isso que fui eleito. Não é para cuidar de meia dúzia de sindicalistas com o bolso cheio, não”, destacou o governador.

Nenhum comentário