Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Em duas semanas, menos nove lixões no DF

GDF Presente limpa áreas no Recanto das Emas, Samambaia e Riacho Fundo II e cerca os terrenos com pneus para impedir o acesso de carros. Cer...


GDF Presente limpa áreas no Recanto das Emas, Samambaia e Riacho Fundo II e cerca os terrenos com pneus para impedir o acesso de carros.
Cercar as áreas públicas com pneus para isolar os locais e impedir o acesso de carroceiros e caminhões é uma estratégia adotada cada vez mais pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para impedir o acúmulo de lixo nas cidades. Em parceria com o programa GDF Presente, as administrações regionais não apenas recolhem o entulho espalhado pelas ruas, mas também desativam os lixões.
Na semana passada, cinco lotes vazios usados como lixão pela comunidade foram isolados no Recanto das Emas. Três deles, que somam uma área de 3 mil metros quadrados, estavam na Quadra 300, a maior da cidade, ao longo da movimentada Avenida Monjolo. Outras duas áreas menores nas quadras 309 e 605 também ficaram livres de entulho.

Esta semana, mais quatro áreas de transbordo de lixo serão fechadas – uma em Samambaia, na QR 320, onde são recolhidas 10 toneladas de entulho por semana, e três no Riacho Fundo II, perto do Caub, na área rural. O trabalho em Samambaia já começou. Equipes do Polo Oeste limpam o terreno, que tem mais de 200 metros quadrados. O entulho recolhido, cerca de 10 toneladas, foi levado para a Unidade de Recolhimento de Entulhos (URE), na Estrutural.Recolhimento de entulho em Samambaia

Nos próximos dias, as equipes vão cavar valas ao redor do terreno e semienterrar nelas pneus recolhidos para dificultar o descarte de resíduos no local. “Essa é uma estratégia que adotamos para erradicar de vez esses lixões; essa área é usada irregularmente há pelo menos um ano”, informa a diretora de Obras da Administração Regional de Samambaia, Loyane Dâmares Pereira de Souza.

Em Samambaia, já foram erradicados seis lixões, na QR 406, QSs 608, 116, 403 e 312 e QI 416, e os terrenos permanecem limpos. Seguindo o planejamento estratégico da administração, as áreas vazias das quadras QR 318, QR 516 e QR 404 estão na lista. “Vamos desativar pelo menos dois por semana”, conta Loyane.

O administrador de Samambaia, Gustavo Aires, ressalta que, além de manter a cidade limpa, o foco das ações é a prevenção contra a dengue. “O GDF Presente vem fazendo um trabalho de excelência aqui em Samambaia”, diz. “Neste período de chuvas, nos preocupamos muito com o mosquito transmissor da dengue e precisamos evitar que as pessoas sejam contaminadas”.

Fim dos lixões

Segundo o chefe da Unidade de Gestão de Programas e Operações da Secretaria Executiva das Cidades, Marco Aurélio Carvalho Demes, desde o início das ações do GDF Presente, áreas usadas como lixões irregulares já foram desativadas em Taguatinga, bem como em Ceilândia, Gama, Sobradinho e Planaltina.

“Muitas vezes, esse trabalho de recolher lixo é como enxugar gelo”, compara. “A partir do momento em que o custo fica muito caro para limparmos as mesmas áreas toda semana, fazemos ações para coibir de vez a prática. Chega um ponto em que não adianta mais limpar.”

                                                                  Germano Guedes Leal

O coordenador do Polo Sul, Germano Guedes Leal, que comandou a retirada dos lixões no Recanto das Emas e vai iniciar o fechamento das áreas de transbordo irregular no Riacho Fundo II, explica que a decisão de isolar uma área usada para o descarte irregular de lixo é uma iniciativa do administrador ou uma sugestão do coordenador do polo. “É uma ação que dá certo e repercute muito bem entre a população”, avalia. “Com o tempo, a natureza volta a florescer nessas áreas e a própria comunidade cuida do local”.Trecho de área rural de Samambaia recebeu patrolamento, a pedido da comunidade

Em um único dia, as equipes do Polo Oeste retiraram cerca de 115 toneladas de resto de materiais de construção das ruas de Samambaia. Além da QR 320, a limpeza foi feita nas quadras 317 e 123 e no pátio de serviços da administração. Na casa de um acumulador, eles recolheram 35 toneladas de lixo e entulho. A pedido da comunidade, também foi feito o patrolamento de 400 metros de estradas de terra na área rural da cidade, nos fundos da Quadra 619.

GALERIA DE FOTOS

Fonte: Agência Brasília 


Nenhum comentário