Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

O governador Ibaneis Rocha visitou as duas fábricas da União Química S/A instaladas no Distrito Federal.

Fábrica do DF produz vacina Sputnik V O governador Ibaneis Rocha visitou as duas fábricas da União Química S/A instaladas no Distrito Federa...

Fábrica do DF produz vacina Sputnik V

O governador Ibaneis Rocha visitou as duas fábricas da União Química S/A instaladas no Distrito Federal. Em uma das unidades, a empresa produz a vacina Sputnik V contra o coronavírus (Covid-19) | Foto: Renato Alves/ Agência Brasília
Governador Ibaneis visitou instalações da União Química no Polo JK. A partir de março, produção pode chegar a 8 milhões de doses/mês


O governador Ibaneis Rocha visitou as duas fábricas da União Química S/A instaladas no Distrito Federal. Em uma das unidades, a empresa produz a vacina Sputnik V contra o coronavírus (Covid-19). O imunizante é feito em parceria com o Fundo de Investimentos Diretos da Rússia (RDIF) e seu uso ainda depende do aval da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A vacina Sputnik V é produzida na unidade Bthek Biotecnologia, instalada no Polo JK, em Santa Maria. A fábrica, que pertence ao grupo União Química, produz o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) da vacina em parceria com os russos.

No momento, a produção da vacina está em fase de testes. A estimativa de produção mensal, quando aprovada para uso emergencial, é de oito milhões de doses por mês, a partir de março ou abril.

“Nos deixa muito felizes ter uma fábrica como a União Química no DF. E não é só pelo o que eles já produzem, mas por toda a tecnologia. Tive a oportunidade de ver o desenvolvimento dessa vacina, que é tão aguardada por toda a população brasileira. Nós vamos produzir a vacina aqui no DF”, destaca o governador Ibaneis Rocha.

“Estamos tratando junto à Anvisa os requisitos para o registro definitivo da Sputnik V no Brasil, aguardando a aprovação da fase 3 para começar de imediato. Assim que aprovada, a gente passa a ter o registro e a produzir Sputnik V para atender ao mercado brasileiro e da América Latina”, explica Fernando de Castro Marques, presidente do grupo União Química. Ainda segundo o presidente da União Química, a Rússia disponibilizou dez milhões de vacinas para envio ao Brasil ainda no primeiro trimestre.

A visita foi acompanhada, além do presidente, pelo diretor de Negócios Internacionais da União Química, Rogério Rosso; do embaixador russo Sergey Akopov; e de uma comitiva de secretários locais, como o de Saúde, Osnei Okumoto; de Economia, André Clemente; de Governo, José Humberto Pires; da Casa Civil, Gustavo Rocha; de Justiça, Marcela Passamani; de Empreendedorismo, Mauro da Mata; e da administradora regional de Santa Maria, Marileide Romão.

Sobre o Polo JK

Instalada no Polo JK, em Santa Maria, a União Química está dentro de uma das Áreas de Desenvolvimento Econômico (ADEs) do DF. As ADEs são importantes para a geração de emprego e renda e atração de novos negócios para a capital. Importância que é vista nos investimentos do GDF nessas áreas, na ordem de R$ 99,7 milhões.

Os recursos investidos nas ADEs – três em Ceilândia, uma em Santa Maria e uma no Gama – são resultados do empréstimo de 71 milhões de dólares feito pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com contrapartida de 30% do GDF naquele total.

Tal valor tem permitido obras de pavimentação, drenagem, ciclovia, estacionamento, subestação de energia, paisagismo e praças. Todas necessárias para que as cidades se desenvolvam e possam abrigar empresas de pequeno, médio e grande portes, como já tem acontecido.

Em Santa Maria os investimentos giram em torno de R$ 44,2 milhões no Polo JK. Além da União Química, o Polo JK abriga outras empresas de mesmo porte como a EMS Indústria Farmacêutica, a Nova Amazonas, Mafra e Bimbo.

Vacinação no DF

Até o momento, o governo local já aplicou aproximadamente 16 mil vacinas em parte do público prioritário: profissionais de saúde (UTIs e internação), idosos e deficientes institucionalizados e indígenas. Vale lembrar que a vacina utilizada no DF neste momento é a chinesa CoronaVac, enviada pelo Ministério da Saúde.

No domingo (24), mais um lote com 41,5 mil vacinas chegou ao DF. Os imunizantes, do tipo AstraZeneca, elaborados em parceria com a Fundação Fiocruz, estão acondicionados nas câmaras da Rede de Frio e prontas para atender a população.

Fonte: Agência Brasilia

Nenhum comentário