Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Agora vale o título: Flamengo x Internacional

Desde o confronto no primeiro turno muita coisa mudou no rubro-negro Matéria O Lance Neste domingo, Flamengo e Inter voltam a se enfrentar ...


Desde
o confronto no primeiro turno muita coisa mudou no rubro-negro

Matéria O Lance

Neste domingo, Flamengo e Inter voltam a se enfrentar 119 dias depois do empate por 2 a 2, no Beira-Rio, pela 18ª rodada. De lá para cá, muita coisa aconteceu, vários personagens mudaram, mas os clubes seguem fortes na briga pelo título do Brasileirão e farão duelo com ares de decisão no Maracanã.

Quando o Flamengo visitou o Inter naquele dia 25 de outubro, a situação na tabela era parecida com a atual. O Colorado era líder da competição e seguido de perto pelo Rubro-Negro, que tinha os mesmos 34 pontos. Os gaúchos, no entanto, levavam vantagem no saldo de gols (15 a 11).

No confronto direto, o clube carioca tinha chance de assumir a liderança, mas saiu “satisfeito” com o empate em 2 a 2, após Everton Ribeiro marcar já no apagar das luzes. Antes, Abel Hernández e Thiago Galhardo haviam marcado para o Inter, e Pedro foi o autor do primeiro gol rubro-negro – relembre os detalhes da partida no link abaixo.

Além de evitar que o Inter abrisse vantagem na liderança, o empate ampliou a invencibilidade que o Flamengo defendia na época. Sob o comando de Domènec Torrent, o Rubro-Negro não perdia há 11 partidas e recebeu elogios pelo segundo tempo dominante no Beira-Rio.

No entanto, apenas duas semanas depois, o catalão já não era mais técnico do clube. Com as goleadas sofridas para São Paulo e Atlético-MG, Dome não resistiu às críticas pela fragilidade defensiva da equipe e acabou demitido. Para o lugar, a diretoria foi atrás de Rogério Ceni, que estava no Fortaleza, e assumiu o Flamengo em 10 de novembro.

TROCA DE TREINADOR E DE ESTILO DE JOGO

Com Rogério Ceni no comando, o Flamengo deixou de lado o jogo de posição – e de paciência – característico da equipe de Domènec. O 4-2-3-1 usado pelo catalão deu lugar a um 4-4-2, que se aproximou ao que era feito por Jorge Jesus: um jogo mais direto e com liberdade de troca de posições na parte ofensiva, mas sem perder o gosto pela posse de bola.

O início da passagem de Ceni, no entanto, foi marcado por momentos complicados, como as eliminações precoces na Copa do Brasil e na Libertadores. Com campanha irregular e vivendo sob pressão constante, o treinador conseguiu elevar a produção da equipe recentemente com soluções táticas importantes – entre elas, a opção por escalar Arão como zagueiro e a entrada de Diego Ribas como titular.

Pedro foi titular no Beira-Rio (Foto: Raul Pereira/Fotoarena/Lancepress!)

CINCO ALTERAÇÕES NO TIME

Não foi só no comando e no modelo de jogo que o Flamengo sofreu mudanças. Seja por lesões, boa ou má fase de atletas, a equipe deve entrar em campo neste domingo com seis peças diferentes em relação à partida no Beira-Rio. Vale lembrar que, na ocasião, Dome tinha desfalques importantes: Diego Alves, Rodrigo Caio, Diego Ribas, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol.

Desses, apenas o goleiro segue fora. Os outros cinco estão à disposição de Ceni e devem iniciar a partida decisiva de domingo. Titulares no primeiro turno, Natan, Vitinho, Pedro serão opções no banco, enquanto Thiago Maia e Willian Arão serão baixas por lesões.

Inter x Flamengo (25/10) – Hugo Souza; Isla, Gustavo Henrique, Natan e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Thiago Maia, Everton Ribeiro e Vitinho; Pedro.

Flamengo x Inter (21/02)* – Hugo Souza; Isla, Gustavo Henrique, Rodrigo Caio e Filipe Luís; Diego Ribas, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol.

provável escalação para a partida

Assim como o Flamengo, o Internacional trocou de técnico duas semanas após o 2 a 2 do primeiro turno. Eduardo Coudet aceitou uma proposta do Celta de Vigo, e Abel Braga foi o escolhido para assumir a equipe gaúcha. Após um péssimo início, o experiente treinador conseguiu dar a volta por cima e emplacou uma impressionante série de vitórias no Brasileirão.

O 4-1-3-2 de Coudet deu lugar ao 4-1-4-1 de Abel, com um estilo de jogo focado nos contra-ataques e menos questão de manter a posse da bola. Apesar das mudanças, a equipe segue se destacando pela proteção à área e pela eficiência ao concluir as chances criadas.

No time titular também houve mudanças. Heitor, Zé Gabriel, Uendel, Lindoso, Marcos Guilherme e Abel Hernández perderam espaço. Por outro lado, Rodinei, Lucas Ribeiro, Moisés, Praxedes, Caio Vidal e Yuri Alberto viraram titulares e devem encarar o Flamengo. Em função de uma lesão recente, Thiago Galhardo também se tornou opção para o segundo tempo.

Inter x Flamengo (25/10/2020) – Marcelo Lomba; Heitor, Rodrigo Moledo, Zé Gabriel e Uendel; Lindoso, Marcos Guilherme, Edenílson e Patrick; Thiago Galhardo e Abel Hernández.

Flamengo x Inter (21/02)* – Marcelo Lomba; Rodinei, Lucas Ribeiro, Zé Gabriel e Moisés; Rodrigo Dourado, Edenílson, Praxedes, Caio Vidal e Patrick; Yuri Alberto

* Provável escalação para a partida

Nenhum comentário