Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Sem festas públicas, DF terá carnaval inédito

Foliões irão celebrar o carnaval de uma forma diferente este ano, seja viajando ou em eventos on-line Mayra Dias redacao@grupojbr.com Celebr...


Foliões irão celebrar o carnaval de uma forma diferente este ano, seja viajando ou em eventos on-line

Mayra Dias
redacao@grupojbr.com

Celebrar o feriado de carnaval nos blocos de rua do DF é um momento esperado com ansiedade por muitos brasilienses. No entanto, este ano, devido à pandemia do novo coronavírus, o Decreto nº 41482/2020, publicado no dia 17/11/2020 no Diário Oficial do DF (DODF), determinou o cancelamento das festas públicas. Para os foliões, a alternativa será buscar outras formas de comemorar. “Este ano vou ter que me limitar apenas a receber poucos amigos em casa. É uma data que eu amo”, conta Ana Luiza Pena, de 21 anos, que desde 2015 não perdia um bloco de carnaval.
De modo a não deixar o público sem opção para festejar, alguns blocos de rua famosos em Brasília se organizaram para não deixar a data passar em branco. É o caso, por exemplo, do Suvaco da Asa, que existe desde 2006. “Nós vamos fazer uma live pela Rádio Cafuné, com nossa DJ La Ursa, uma pernambucana radicada em Brasília”, revela o diretor do bloco, Pablo Feitosa. O evento será transmitido pelo Zoom, na segunda-feira (15) das 14h às 16h. Conforme explica o diretor, a live já era considerada um ‘plano B’ caso a crise sanitária da covid-19 não melhorasse. “O bloco já tinha decidido que se não tivesse condições sanitárias para brincar o carnaval nós não sairíamos, independente do GDF”, diz.

Pablo acrescenta que, desde o agravamento da pandemia, tanto as bandas que se apresentam no Suvaco da Asa, quanto a Orquestra do bloco, já estavam avisadas da possibilidade de não saírem às ruas neste carnaval. “Já tínhamos informado aos grupos que se apresentam com a gente que, este ano, não haveria festas e nem desfiles se não estivéssemos em condições, e realmente não estamos”, completa Pablo.
Outro grande bloco da capital que se reinventou neste 2021 foi o Eduardo e Mônica. Pelo facebook, o grupo divulgou que irá se apresentar em um formato inédito na semana que vem. “Seguindo protocolos de segurança e higiene, a apresentação acontece no dia 15 de fevereiro, segunda de carnaval, no Laguna Gastrobar, que fica na orla no Clube Ases, a partir de 12h”, informam.
De acordo com a nota de divulgação, a apresentação acontecerá com todos os protocolos de distanciamento social, higiene e segurança, respeitando o decreto nº 41.190, publicado em 11 de setembro no DODF, que permite a realização de apresentações musicais ao vivo em bares e restaurantes do DF. “Aferição da temperatura na entrada, mesas limitadas com distanciamento, acesso obrigatório com máscara e pontos estratégicos de higienização são alguns dos cuidados”, assegura o bloco. O Laguna funcionará de 12h às 23h.
“Acho muito legal que os blocos estejam disponibilizando essas alternativas. Carnaval é alegria e muita gente espera pela oportunidade de comemorar essa data. É bom ter opções, mesmo que longe das ruas”, afirma Ana Luiza. A moradora de Planaltina DF, que sempre comemorou os carnavais nas ruas do DF, diz ter lamentado o cancelamento das festas, mas que entende a necessidade e concorda com a decisão.

“Teremos outros anos para celebrar, o momento é realmente de nos preservar e garantir a nossa segurança e de quem está perto da gente”, finaliza a jovem.

Fora do DF

Um dos brasilienses que irá mudar, este ano, a forma como comemora o feriado é o morador de Águas Claras Pedro Fernandes Roque, de 23 anos. “Sempre passei o carnaval aqui em Brasília mas, tendo em vista o cancelamento dos blocos, a melhor opção para mim será aproveitar o feriado para viajar com os amigos”, conta o jovem. Pedro, que optou pela Chapada dos Veadeiros como destino, compartilha estar vendo a situação como uma oportunidade de mudar a programação de todos os anos. “É um privilégio para os brasilienses ter um quintal tão lindo e próximo de casa. Este ano não será de folia, mas poderei curtir e aproveitar a natureza”, finaliza.

A ideia de passar a data fora da capital, contudo, foi a mesma de muitos outros moradores do DF. Destinos mais próximos, e possíveis de chegar de carro, como o de Pedro, estão sendo os mais procurados. Os dados da Rodoviária Interestadual mostram que, mesmo para o feriado prolongado, a procura pelas viagens de ônibus permanece baixa.

Sheila Rinco é proprietária de uma pousada localizada em Alto Paraíso, na Chapada dos Veadeiros, e conta que as reservas para o feriado da semana que vem foram o suficiente para lotar o local, todavia, a surpresa com o alto número de procura se deu recentemente, já próximo da data. “Estamos lotados para o carnaval. Mas demorou um pouco. No ano passado tinham reservas de carnaval sendo feitas em dezembro do ano anterior, e este ano as pessoas decidiram reservar essa semana, já bem próximo do feriado”, relata a dona da pousada. Na avaliação de Sheila, a demora pela procura pode ter sido devido ao medo gerado pela pandemia.

Quanto à segurança do espaço, a proprietária garante estarem seguindo todas as normas e medidas de proteção exigidos pela vigilância sanitária. “Não haverá nenhum evento externo em toda a cidade. Todos os estabelecimentos estão fechando às 22h, e agora no carnaval ficarão até as 23h mas com número limitado de pessoas”, salienta. Para Sheila, a alta procura se deu pela vontade de muitas pessoas de aproveitar que não haverá folia, e procurar algo mais afastado para descansar.
Uma outra pousada, localizada em Pirenópolis, informou que o local também foi muito requisitado para o final dessa semana e início da próxima. “Estamos apenas com uma suíte disponível. Muita gente irá passar o feriado conosco”, informou o atendente do lugar. “Com base nos outros anos, este está sendo atípico, pois a cidade lotou nos finais de semana que antecedem o carnaval”, informou. O espaço, assim como a pousada de Sheila, também está seguindo rigorosamente as medidas preventivas da Covid-19, de modo a garantir ao máximo a segurança de quem optou por viajar.
As chuvas também podem ter sido um fator relevante na demora de algumas pessoas procurarem hospedagens. Responsável por um camping em São Jorge, também na Chapada, Filipe Umay conta que a procura foi consideravelmente alta. “Muitas pessoas estão decidindo agora, em cima da hora, por conta das chuvas. Mas a procura tem subido bastante essa semana”, diz.
Ponto facultativo
Apesar da data ser comemorada, oficialmente na terça-feira (16), o GDF, conforme anúncio do governador Ibaneis Rocha, emitido no dia 01/02, manteve os pontos facultativos do Carnaval nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro. No dia 15 de janeiro, foi publicado no Diário Oficial do DF o calendário de atividades do governo local. Neste 2021, o Executivo decretou 10 feriados locais e nacionais e oito pontos facultativos.

Fonte: Jornal de Brasília

Nenhum comentário