Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

DE OLHO NO ENTORNO | Deputada Lêda Borges pode ser investigada por distribuir cestas básicas e máscaras em Valparaíso

Mal curou a ressaca de sair derrotada nas urnas no ano passado e a deputada estadual Lêda Borges, do PSDB-GO, já está se movimentando com o ...


Mal curou a ressaca de sair derrotada nas urnas no ano passado e a deputada estadual Lêda Borges, do PSDB-GO, já está se movimentando com o objetivo de se manter no poder. As últimas ações da parlamentar em seu principal reduto eleitoral, a cidade de Valparaíso de Goiás, revelam que ela não tem medo da Justiça Eleitoral.
Na última segunda (22), a deputada divulgou em suas redes sociais que distribuiu 10 mil máscaras de proteção e dezenas de cestas básicas em Valparaíso. A atitude de Lêda Borges pode até ser um gesto nobre, porém é totalmente ilegal. Nesse caso em questão, a parlamentar pode ser investigada pela Promotoria Regional Eleitoral por cometer crimes de abuso de poder econômico e campanha antecipada.



Outro ponto importante é quanto à origem do dinheiro para comprar essas máscaras e cestas básicas. Será se Lêda Borges fez uso de recursos provenientes de sua verba de gabinete? Ou contou com a ajuda de algum aliado ou até mesmo de outro político para desenvolver sua ação social com viés eleitoreiro? Essas são respostas que a população merece saber.



A forma de agir da deputada tucana Lêda Borges é tipificada no Código Eleitoral como crime por tentar induzir os moradores de Valparaíso a votarem nela em 2022. Além disso, por estar ocupando um cargo eletivo, a deputada em hipótese alguma poderia distribuir qualquer tipo de benefício.


Resta saber se a Promotoria Regional Eleitoral de Valparaíso de Goiás, a qual procuramos para saber a posição do órgão e não obtivemos resposta, irá investigar Lêda Borges pelos supostos crimes eleitorais praticados? O Ministério Público goiano só não vai agir se não quiser porque a própria deputada revela suas ações eleitoreiras em suas redes sociais.



A Procuradoria Regional Eleitoral de Goiás respondeu por e-mail que cabe, primeiramente, a Promotoria Eleitoral de Valparaíso averiguar os supostos crimes praticados por Lêda Borges.

A assessoria da parlamentar até o momento não retornou nosso contato. O espaço está aberto caso a deputada queira se manifestar sobre essa “ação social” realizada no último dia 22 de março.

Por José Fernando Vilela

Fotos: Reprodução Redes Sociais Dep. Lêda Borges


Nenhum comentário